Buscar

Prefeitura de SG promove curso de libras para trabalhadores

A atividade ensinou o básico das técnicas de comunicação de libras

Aulas foram para funcionários de uma rede de supermercados/Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (7), a Secretaria de Políticas Públicas para o Idoso, Mulher e Pessoa com Deficiência, através da Subsecretaria Municipal de Pessoa com Deficiência, promoveu um curso de libras aos funcionários do setor de recursos humanos da rede Supermarket de São Gonçalo. A atividade, que aconteceu a partir das 13h, na filial do Arsenal, contou com mais de 20 pessoas do setor de RH das 24 filiais do município. O objetivo da ação foi qualificá-los perante a língua que a cada dia se torna mais presente no mercado de trabalho e ampliar a inclusão na sociedade.


A subsecretária de Pessoa com Deficiência, Tania Loyola, explica a importância dessa ação na sociedade e, principalmente, no mercado de trabalho. 

- Às vezes observamos uma pessoa com deficiência e não imaginamos que amanhã podemos, também, fazer parte desse grupo da sociedade. Então, há a necessidade de aprender a se comunicar melhor com elas. Pessoas com deficiência estão cada vez mais entrando no mercado de trabalho, então queremos ampliar essa inclusão transmitindo o conhecimento de Libras, pois quem tem o contato direto, lida de maneira mais eficiente. Todos somos humanos e temos que saber lidar com a diferença, tratá-los da mesma forma como qualquer outra pessoa. O que falta na sociedade é a informação, temos que acabar com o preconceito e ampliar a inclusão na sociedade. Com isso, nossa secretaria vem promovendo ações de inclusão constantemente graças a nosso prefeito José Luiz Nanci. Não podemos mudar o mundo, mas disponibilizar um aprendizado que faça um deficiente chegar numa loja e os funcionários saberem prestar o atendimento adequado, já fará uma grande diferença - ressalta.


A atividade, ministrada pela tradutora e intérprete, Janaína Vieira, ensinou os funcionários do supermercado o básico das técnicas de comunicação de libras, como apresentações, saudações e cumprimentos. Sinais que pertencem ao dialeto comum no cotidiano de forma que se interaja com os surdos e mudos.


- A ideia foi realizar um curso de introdução a Libras, como forma de se comunicar melhor com nossos colaboradores PCD. Hoje, cerca de 150 funcionários da rede são deficientes e 60% são surdos ou mudos. Já temos um contato com a subsecretária Tania, onde eles nos encaminham pessoas com deficiência para o mercado de trabalho. Percebemos a deficiência e propomos essa parceria para uma melhor comunicação tanto com os funcionários, quanto com os clientes. Aprender um pouco mais do dia a dia, falar algumas frases que temos muitas dificuldades e sair daqui pensando que podemos lidar com um deficiente de forma diferente, fazendo-os se sentir mais acolhidos. O pessoal do RH entendendo o mínimo já o máximo para nós - informa Aline Peres, analista de recursos humanos da rede Supermarket e responsável pelo evento.

Ao final do exercício, todos levaram para casa uma apostila instrutiva disponibilizada pela Prefeitura para aprofundar o conhecimento na língua. E daqui há 15 dias haverá outro encontro para tirar dúvidas e revisão do que já foi ensinando, fechando o ciclo do curso com um certificado de participação.


- A inclusão permite a autonomia do sujeito e sua participação nas relações sociais. Essas pessoas precisam de um estímulo e nós, enquanto governo, precisamos oferecer todo o nosso apoio, respeito e cuidado a essa parcela da população que é tão batalhadora. Por isso, oferecemos esse curso para o aprendizado da língua de Libras que os acolherá melhor na sociedade - complementa o prefeito José Luiz Nanci.

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon