Buscar

Que feio! Jornal carioca joga sujo contra Dimas Gadelha

Por Rodrigo Melo

Forçação de barra pra influenciar nas eleições/Reprodução

O jornal carioca Povo, último representante da imprensa marron no Rio de Janeiro, de propriedade do insuspeito empresário Alberto Ahmed, não nega sua tradição de sujeira e desonestidade eleitoral e ataca de novo em 2020, visando única e exclusivamente prejudicar o candidato favorito às eleições em São Gonçalo, Dimas Gadelha (PT).


Numa manchete de mau gosto e sem pé nem cabeça na edição deste sábado (21), o jornal faz ilação e acusa o prefeito José Luiz Nanci de ter fechado a cidade (mentira, a cidade não fechou, como você pode ver aqui em matéria do Daki) para ajudar a campanha de Dimas.


O comando de campanha da coligação São Gonçalo pode mais já entrou com pedido de recolhimento do panfleto criminoso das bancas, além de ter pedido ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que identifique os responsáveis por sua distribuição gratuita nos bairros da cidade.


Tradição de mentiras

As eleiçoes de 2004, que teve Aparecida Panisset como vitoriosa, ficou célebre com a publicação, na reta final de campanha, de um jornal apócrifo com uma montagem da então candidata favorita, Graça Matos, vestida como pomba-gira num terreiro de candomblé. O jornal foi gestado na redação e rodado na gráfica do jornal Povo.


Esse tipo de intervenção indevida e criminosa na campanha, narrado no livro A república abençoada de São Gonçalo, do professor Mauricio Mendes, foi fundamental para virar os votos dos evangélicos em favor de Aparecida.


Ahmed depois assumiria a Secretaria de Governo de Panisset, cargo que ocupou até 2006.


Leia nota oficial da Prefeitura negando fechamento da cidade:


Ao contrário do que foi divulgado por alguns componentes da mídia, o Município de São Gonçalo não determinou lockdown, o que se tem são medidas restritivas mais rígidas no combate ao Coronavírus.


Curiosamente, a mesma redação adotada nos Decretos mais antigos não foram classificadas como lockdown, visto que no caput do Art. 24 do Decreto mais recente (Decreto 342) usou-se a mesma assertiva: “fica determinado o isolamento social, até o dia 27 de novembro de 2020, com o fechamento total de todos os estabelecimentos”.


Entretanto, apesar de tal previsão, nos incisos do mencionado artigo, assim como no art. 25, há menção às atividades autorizadas a funcionar, num rol que pode ser bastante exaustivo, inclusive.


Sendo assim, para maior elucidação, reportarmos que, diante da recomendação da Vigilância Sanitária, estão proibidos o funcionamento das atividades dos setores de turismo, cultura, lazer, educação, igrejas, academias e congêneres, enquanto as demais devem funcionar com 2/3 de sua capacidade.


Tais medidas vislumbram uma redução no aumento da chamada taxa de positividade e consequente esgotamento dos leitos municipais.


São Gonçalo, 19 de novembro de 2020.


Prefeitura Municipal de São Gonçalo.

Atualizado às 10h17 de 22/11.

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon