Buscar

Redes de proteção à criança e ao adolescente de SG participam de reunião virtual

Encontro ocorreu na manhã desta quarta-feira

SMDS, Venda da Cruz/Fptp: Divulgação

Representantes da rede de proteção à criança e ao adolescente do município participaram, na manhã desta quarta-feira (20), da primeira reunião de fluxo virtual com o Ministério Público por meio da Promotoria da Infância e Juventude de São Gonçalo. O encontro online teve como objetivo discutir sobre o funcionamento e atendimento dos serviços e programas socioassistencias em contexto com a pandemia pelo novo coronavírus.

A reunião foi conduzida pela Promotora Titular da 2ª Promotoria da Infância e Juventude de São Gonçalo, Danielle Silva de Carvalho, e contou também com a participação da Juíza Titular da Vara da Infância, da Juventude e do Idoso da Comarca de São Gonçalo, Juliane Beyruth, e da Defensora Pública, Mirella Rego, que detalharam sobre o funcionamento dos órgãos públicos em relação aos atendimentos e andamentos de processos judiciais durante a quarentena. As autoridades dos órgãos relacionados a Justiça também fizeram questionamentos para os representantes das pastas e instituições participantes sobre as ações que vêm sendo realizadas nesse período.

- É muito importante a participação da rede, principalmente nesse momento em que estamos todos praticamente isolados, e essa é uma ferramenta muito importante. A Vara da Infância vem trabalhando remotamente e estamos a disposição de vocês. Além disso, estamos traçando estratégias para que possamos continuar atendendo a todas demandas urgentes - explica Juliane Beyruth. 


A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Infância e Adolescência, Luciana de Souza Alves, relatou como está sendo o funcionamento dos serviços socioassistenciais e atuação dos profissionais do Sistema Único de Saúde (SUAS) durante esse período .


- Os serviços e atividades essenciais da assistência continuam sendo realizados, respeitando todas as recomendações determinadas pelo Ministério da Saúde para garantir a segurança dos usuários e dos profissionais do Suas. Estamos considerando as demandas em locais com populações mais vulneráveis e em risco social. Os equipamentos como Cras, Creas e Bolsa Família estão funcionando e as equipes seguem trabalhando em escala de plantão, mas esses atendimentos serão normalizados em breve por causa do grande número de demandas, mas evitando aglomerações e respeitando o distanciamento social - destaca Luciana.

Representando a Coordenação dos Acolhimentos de São Gonçalo, a assistente social da SMDSIA, Nathalia Figueiredo, falou sobre questões e estratégias de acolhimento em tempos de pandemia.

- Nesse momento de contextos de pandemia as expressões da questão social estão cada vez mais latentes e o nosso maior desafio é em como investir nessa questão do distanciamento físico. É importante destacarmos que esse distanciamento não chega para abrigos nem para o Família Acolhedora porque são serviços essenciais e não podem parar. Estamos sempre trabalhando para garantir vidas, por isso somos uma instituição de alta complexidade, mas agora precisamos garantir vidas das crianças e adolescentes, das famílias acolhedoras, das famílias de origem e substitutas e dos trabalhadores. Esse é um trabalho de extrema responsabilidade e por isso estamos seguindo todos protocolos de segurança e fazendo toda a supervisão aproximada - explica Nathalia.

A chefe de gabinete, Eliane Gabriel, também participou da reunião junto com o  secretário da Saúde, Jefferson Antunes, e falou das ações que vêm sendo realizadas no município para conter a disseminação do vírus. 

- Todas as secretarias estão unidas nesse momento, trabalhando em conjunto para o bem de São Gonçalo. Prorrogamos o isolamento social rígido até o fim do mês, estamos realizando a sanitização em toda a cidade e nos equipamentos da prefeitura, compramos mais 25 respiradores, inauguramos oito leitos no CTI do Pronto Socorro Infantil e seguimos diariamente firmes nessa batalha para que passemos por essa fase da melhor forma possível e resguardando a vida da nossa população - afirma Eliane. 

O Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-SG) que atua na luta pela garantia de direitos de crianças e adolescentes está funcionando de segunda a sexta-feira, das 9h as 16h, na sede que fica em Venda da Cruz. A assessora técnica do conselho, Mariana Friziero, explicou que as demandas não emergenciais estão sendo recebidas pelo e-mail: sgcmdca@gmail.com. Já as três unidades do Conselho Tutelar do município estão com os espaços físicos fechados, mas os atendimentos e denuncias podem ser enviados através dos e-mails:  ct1sgrj@gmail.com ; ct2sgrj@gmail.com e ct3sgrj@gmail.com ou pelo telefone de plantão  (21) 98780-4852, que funciona 24 horas por dia.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon