Buscar

São Gonçalo chega a 16 mil curados de Covid-19 e 710 mortos

Nos últimos seis meses a cidade realizou mais de 100 mil exames

Hospital Luiz Palmier é referência em Covid-19/Foto: Divulgação

São Gonçalo ultrapassou o número de 16 mil pacientes curados do novo coronavírus nesta quarta-feira (21). O município registra até o momento 17.670 casos confirmados e 710 mortes, com outros seis óbitos a confirmar. A cidade continua executando o plano de combate e monitoramento da doença.


De acordo com o boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde, o município apresenta, atualmente, baixo risco de contaminação. O índice leva em consideração o percentual de ocupação de leitos de UTI e enfermarias dedicados ao Covid-19; taxa de variação de óbitos por semana; taxa de variação de pacientes internados por semana; e percentual de casos confirmados da doença nas duas últimas semanas. Atualmente, São Gonçalo permanece na fase 1, coloração amarela, com risco baixo de contaminação.


São Gonçalo mantém os hospitais Franciscano Nossa Senhora das Graças, mais conhecido como Hospital das Freiras, em Lagoinha, e o Retaguarda Gonçalense, antigo Menino Deus, no Centro, como referência para internação dos pacientes. Juntos, os hospitais somam quase 100 leitos, sendo 30 de unidade intensiva. A cidade também criou seis novos leitos de UTI no Pronto Socorro Infantil.


Agentes de Controle de Endemias continuam percorrendo, diariamente, todos os bairros da cidade e unidades de saúde para proteger população, pacientes, acompanhantes e funcionários contra o Covid-19.


As equipes, utilizando as motofogs, sanitizam todas as regiões e órgãos com a mesma tecnologia e produto utilizados em Wuhan, na China. O material usado nesta higienização é a amônia de quinta geração diluída em glicerina vegetal. O produto age como uma película que mata os micro-organismos que estão no local (vírus, bactérias, fungos e ácaros) e forma uma camada protetora que mantém o local desinfetado.


Paralelamente ao serviço dos Agentes de Controle de Endemias, a Secretaria de Saúde mantém abertas seis unidades com testagem rápida, sorologia e swab para a população. Nos últimos seis meses a cidade realizou mais de 100 mil exames. De acordo com médicos, a testagem ajuda a traçar politicas publicas para o combate e controle da doença.   


Os cinco bairros com o maior número de pessoas contaminadas são o Jardim Catarina (1.706), Trindade (452), Itaúna (404), Mutondo (344) e Mutuá (302).


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon