São Gonçalo implementa programa de saúde da população negra

Trabalho criado em setembro de 2020 de atenção especial teve início efetivo agora

Belmira Félix coordena o programa/Foto:
Belmira Félix coordena o programa/Foto:

O Dia Internacional da Mulher Negra é comemorado no próximo dia 25 de julho. Em São Gonçalo, o Programa Municipal de Saúde da População Negra, da Secretaria de Saúde e Defesa Civil, já está abrindo portas para que esta população tenha o acesso à saúde garantido respeitando as suas características. Visitas às unidades de saúde começaram a ser feitas para levantar este público usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade e construir políticas públicas direcionadas para ele.


A coordenadora do programa, Belmira Félix de Oliveira Rodrigues, destaca que o trabalho começou, efetivamente, este ano, embora o programa tenha sido criado em 28 de setembro de 2020.


No ano passado, estávamos na pandemia e não havia condições de levantar os dados para ajudar essa população. Este ano, com o avanço da vacinação no município, estamos visitando as unidades de saúde e pedindo para que elas comecem a incluir no cadastro a cor das pessoas. Com este levantamento nas unidades, poderemos dar prosseguimento e traçar metas de atendimento e melhoramento para este público”, explicou Belmira.


O objetivo do Programa Municipal de Saúde da População Negra é atender a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, criado em 13 de maio de 2009 e que tem como propósito garantir maior grau de igualdade no atendimento à saúde, em seus aspectos de promoção, prevenção, atenção, tratamento e recuperação de doenças e agravos transmissíveis e não transmissíveis incluindo aqueles de maior prevalência nesse segmento populacional.


A pesquisa entre os moradores de São Gonçalo vai nortear as ações necessárias para melhorar a atenção para este público. No entanto, já é certo que há fatores socioeconômicos e genéticos que têm maior prevalência na população negra, como desnutrição, tuberculose e verminose (socioeconômicos) e hipertensão arterial, diabetes mellitus, síndrome hipertensiva na gravidez e doença falciforme (genético).


Qual é a sua cor/raça?

Esta pergunta está sendo feita em todos os atendimentos das unidades de saúde de São Gonçalo e é uma determinação do Ministério da Saúde, através da portaria 344, de 1º de fevereiro de 2017. Por isso, não estranhe a pergunta quando a atendente perguntar e responda: preta, parda, branca, amarela ou indígena. Você é a pessoa mais importante para dizer quem você é. Por isso, é importante o cidadão colaborar para que cada vez mais o SUS tenha a sua cara, a sua cor.


Dia Nacional de Mobilização Pró-Saúde da População Negra

Desde 2006, no dia 27 de outubro, acontecem em todo o país, diversas atividades para mobilizar a população negra sobre os seus direitos à saúde e ampliar o debate com gestores, profissionais de saúde e a população em geral sobre o racismo e suas relações com a saúde.


MALUGA_2.jpg
QV1.jpg
Banner_300x250_Homem.gif