Buscar

Saúde fortalece atendimento domiciliar em SG

Serviço foca na desospitalização e na redução da permanência dos pacientes internados

Maria das Graças é mãe da Débora Macedo, que usa o serviço/Foto: Divulgação

"O Serviço é uma benção na vida da minha filha. Todos os exames, remédios, tudo o que ela precisa eles providenciam e fazem toda a diferença na nossa vida!", relatou a aposentada Maria das Graças, de 67 anos, mãe da Débora Macedo, 33, que há cinco anos é usuária do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD) de São Gonçalo.


Formado por 14 equipes multidisciplinares habilitadas pelo Ministério da Saúde, o serviço atua em todo o município e em 2019 realizou mais de 23 mil visitas.

Com uma proposta de humanização, garantindo a desospitalização e a redução da permanência do indivíduo internado, o serviço promove a autonomia e tem como público-alvo pessoas acamadas ou com dificuldade de locomoção; pessoas com patologias agudas, crônicas ou degenerativas, aqueles que necessitam de cuidados paliativos e com úlceras por pressão.


Há seis anos a vida de Débora Macedo, moradora do bairro Rocha, mudou completamente. Após um acidente de carro e complicações devido a uma bactéria, a autônoma se viu impossibilitada de continuar o tratamento fora de casa, e desde então é acompanhada pelas equipes do SAD.


- Esse serviço é muito importante para mim. A equipe me dá todo suporte que preciso e eu sou fã do trabalho deles. Já fiz tomografia, faço exames de sangue e urina sempre. Sou muito grata pelo trabalho dessa equipe - destacou Débora, que também faz uso da bolsa de colostomia e é assistida pelo Núcleo de Ostomizados.

As equipes do SAD são divididas em Equipe multidisciplinar de atenção domiciliar (Emads) e Equipe multidisciplinar de apoio (Emaps), com médico, enfermeiros, fisioterapeuta, técnicos de enfermagem, assistente social, fonoaudiólogo, nutricionista e psicólogo.


- O nosso trabalho avança a implementação do Programa de Saúde da Família no município. Por termos uma equipe multidisciplinar, a partir da patologia do paciente fazemos um atendimento em rede, focando no bem-estar e no cuidado integral dessa pessoa - destacou Antônio Fernando Duarte Silva, médico que atua no serviço desde sua implementação na cidade.


Segundo a coordenadora do serviço, Claudia Souza da Silva, o pilar é a humanização. É na escuta e no acolhimento do paciente que se faz possível um trabalho de excelência para a população.


- Fortalecer e incentivar essa rede é envolver todas as pessoas que convivem com o paciente na sua rotina de cuidados. Isso também faz parte do que é o SAD, a humanização, o fortalecimento das redes e vínculos, e fazer com que a família compreenda a importância da continuidade do cuidado - finaliza.


SERVIÇO

Serviço de Atendimento Domiciliar

Avenida Presidente Kennedy, 207, Centro, São Gonçalo


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon