Buscar

Sec. de Saúde garante insulina para diabéticos em SG

Crise econômica e alta demanda ameaçam oferta do hormônio na rede pública

A distribuição da insulina especial, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde nesta segunda-feira (29), garantiu o tratamento de 200 pacientes com diabetes tipo 1 cadastrados em São Gonçalo. Entre os cinco tipos de insulinas especiais fornecidas pela Prefeitura de São Gonçalo, estão os medicamentos em falta na distribuição estadual, como as insulinas de longa duração Levemir, Tresiba e a Novorapid, usadas por pessoas que não conseguem controlar as taxas de açúcar no sangue com os tipos tradicionais. Com a distribuição desses medicamentos, o município cobre 90% da demanda por insulinas. Foram entregues ainda lancetas, agulhas e fitas de glicemia. 


- Garantir a continuidade do tratamento dos pacientes diabéticos é uma das nossas prioridades e também de extrema importância para a vida desses pacientes. Apesar das dificuldades causadas pela crise e da alta demanda, estamos buscando viabilizar a distribuição desses medicamentos - explica o coordenador municipal de assistência farmacêutica.

A Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo e se manifesta em grande parte dos casos em dois tipos: diabetes tipo 2, que ocorre quando o corpo não aproveita adequadamente a insulina produzida. Esse tipo de diabetes está diretamente relacionado ao sobrepeso, sedentarismo e hábitos alimentares inadequados; e diabete tipo 1, que ainda possui causa desconhecida, requer o uso de insulina e atinge cerca de 90% dos brasileiros diabéticos.


Como é o caso da filha da autônoma Vânia do Nascimento, de 59 anos, moradora do bairro Coelho. A jovem de 20 anos foi diagnosticada com diabetes tipo 1 ainda criança, aos quatro anos. Para realizar os cuidados com a filha, Vânia mensalmente se dirige a farmácia da secretaria de Saúde, onde a entrega dos medicamentos é realizada. "Todo mês eu venho a farmácia pegar a medicação da minha filha. Pego fitas, lancetas e tudo o que ela precisa para fazer o tratamento. É muito importante para ela e para mim também!", afirmou.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon