Buscar

Seminário promove palestras em prol da primeira infância

Foi destacada a intersetorialidade nos avanços de políticas públicas

Profissionais da rede de assistência, educação, saúde e membros da sociedade civil participaram, nesta quarta-feira (30), do seminário “Que Infância é essa?”, realizado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CDMDCA-SG) com o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. A atividade, que aconteceu na Universidade Estadual do Rio de Janeiro/FFP, no Patronato, teve como principal objetivo a construção do Plano Municipal pela Primeira Infância em São Gonçalo.


A secretária de Desenvolvimento Social, Luciana de Souza Alves, fez a abertura do evento e falou sobre a importância do diálogo e discussões nas questões que envolvem políticas públicas para crianças e adolescentes no município.

- Quero parabenizar o CMDCA pela iniciativa do seminário. Estamos dando continuidade ao trabalho já realizado na secretaria, sempre em prol da garantia de direitos para as crianças e adolescentes. É muito importante o diálogo e discussões nas questões que envolvem políticas públicas para esta parcela da nossa população. Tenho certeza que concluímos este dia com o nosso papel cumprido - declara Luciana.


Tatiana Félix, subsecretária de Educação Infantil e Inclusão, da secretaria de Educação, foi uma das palestrantes e destacou a importância da intersetorialidade nos avanços de políticas públicas para a primeira infância (de 0 a 6 anos), a questão da inclusão para crianças com microcefalia e falou sobre as ações planejadas para o próximo ano.


- Em relação à inclusão, além dos alunos autistas, tem as crianças com microcefalia que estão completando 4 anos de idade e precisam estar matriculadas na rede pública ou privada. Nós, enquanto rede, estamos promovendo uma formação para pedagogos e profissionais da área de saúde para atender A essas crianças e auxiliá-las no desenvolvimento em sua plenitude, através da brincadeira e do lúdico. Além disso, vamos aumentar o número de matrículas nas escolas e oferecer uma formação mais contínua para os nossos professores, garantindo assim mais qualidade na educação dos pequenos - explica Tatiana.  


A programação contou ainda com grupos de trabalho formados por participantes da seminário, que, após o ciclo de palestras, se reuniram para discutir sobre os temas: “Desenvolvimento Infantil – Criança e Família”; Diversidade e Criança”; e “Do Brincar ao Brincar”.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon