Buscar

SG participa de encontro sobre preservação ambiental na Costa Rica

Em três anos São Gonçalo saiu de 10,13km² para 47,37km² de áreas protegidas


O biólogo Glaucio Teixeira Brandão representou o município/Foto: Divulgação

Devido ao trabalho executado ao longo dos últimos três anos, a cidade de São Gonçalo foi convidada a participar de uma oficina de imersão do Programa Euroclima Plus, que aconteceu na última semana, na Costa Rica, país da América Central. Durante os cinco dias de encontro, o município apresentou os avanços alcançados na gestão e aumento das áreas verdes dentro da cidade.


Financiado pela União Europeia, agência alemã GIZ e Expertise France, a Euroclima Plus trata-se de uma ampla parceria entre Europa e América Latina para incentivar e financiar projetos capazes de localmente se conectarem a nível global e contribuírem de forma resiliente frente às mudanças climáticas.

Através da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (Anamma), São Gonçalo chamou atenção por conta da iniciativa do governo em investir nas áreas verdes. Durante esta gestão, o município saiu do patamar de 10,13km² de áreas protegidas em 2017 para um total de 47,37km² em 2018. Isso foi possível devido à criação de três novas Unidades de Conservação da Natureza, além da elaboração do Plano de Manejo Integrado da Área de Preservação Ambiental (APA) e do Parque Municipal Natural do Engenho Pequeno. Também foi consolidado, em curto prazo, mais um Centro de Referência e Estudos da APA das Estâncias de Pendotiba e construção do Plano Municipal de Mata Atlântica, em parceria com a Anamma.


O biólogo e subsecretário de Meio Ambiente de São Gonçalo, Glaucio Teixeira Brandão, foi quem representou o município e apresentou os últimos avanços na implementação e consolidação de políticas de gestão de áreas verdes na cidade.


- O idioma não foi um problema, pois todos que lá estavam compactuavam dos mesmos objetivos, que é o de salvar o planeta. As agências internacionais de fomento ficaram impressionadas com o tamanho da nossa população, da nossa cidade e dos nossos gigantescos desafios frente ao que está fadado a acontecer em relação ao aquecimento do planeta. O mais importante é que deixamos uma boa impressão e despertamos em todos o interesse em nos ajudar em tempos de investimentos cada vez mais escassos na área ambiental - destacou Glaucio, ressaltando que todo custo, incluindo passagem alimentação e hospedagem, ficou por conta dos organizadores do evento. 


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon