Buscar

SG realiza 1ª Exposição da Vigilância em Saúde Ambiental

A mostra contará com equipamentos de trabalho no controle de vetores

Informar e conscientizar, esses são os objetivos da 1ª Exposição da Vigilância em Saúde Ambiental de São Gonçalo: por uma sociedade mais consciente e um ambiente livre das arboviroses, que teve sua abertura nesta sexta-feira (4), no São Gonçalo Shopping. Como forma de aproximar a população do trabalho e atuação da Secretaria de Saúde no combate à dengue, zika e chikungunya, a mostra ficará aberta de segunda a sábado, das 12h às 20h, durante todo mês de outubro. 


- Uma das coisas que consideramos muito importante é aproximar as pessoas das ações que temos feito. Um dos pilares do combate ao mosquito é o trabalho conjunto com a população. Por isso esperamos que muitas pessoas venham à exposição, tirem suas dúvidas e saiam daqui multiplicadoras no combate ao Aedes aegypti - disse o prefeito José Luiz Nanci. 


A mostra contará com equipamentos de trabalho no controle de vetores; as 10 motofogs adaptadas para a pulverização de inseticidas, adquiridas recentemente; materiais utilizados nas visitas domiciliares, dentre outros. Além disso, a partir do próximo sábado (12), o Grupo da Educação e Saúde realizará atividades lúdicas para o público infantil, com oficinas de desenho e brincadeiras. Todas as atividades são gratuitas. 

- Nossa ideia é trazer essa conscientização a todos. Vamos fazer uma oficina com as crianças na semana que vem, porque a criança quando conhece, ela chega em casa e conta para os pais, começa a fazer porque viu, porque aprendeu. Então, além dela compartilhar o que aprendeu, também a tornará um adulto mais consciente. Queremos mostrar como a prevenção é essencial no cotidiano - explica Adaly Fortunato, diretor de Vigilância Ambiental.


De acordo com o último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado pelo Departamento de Vigilância Ambiental, dos 92 bairros de São Gonçalo, 65 apresentam índice satisfatório abaixo do risco de infestação, segundo os parâmetros do Ministério da Saúde.


- Assim que assumi, o índice de infestação do mosquito aedes aegypti era maior. Um ano após, com muito trabalho, conseguimos atingir o índice de 0,8%, o que foi até contestado por muitos. Esse resultado é fruto de um planejamento eficaz na prevenção. Agradecer a essa equipe que o mais importante é conscientizar a população sobre a prevenção dos mosquitos e é uma conquista enorme de todo o trabalho da vigilância ambiental - destacou o secretário de Saúde, Jefferson Antunes. 

 

MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon