Buscar

Trabalho e Trabalhismo, por Rafael Abreu


A Constituição Federal de 88, traz o Direito ao Trabalho como sendo um dos princípios fundamentais da República Federativa do Brasil e nela fala também de seus valores sociais.


Quando abordamos a pauta Trabalho e Renda, nós estamos falando de Economia e de Política.


Isso por que o direito ao trabalho não surge de um fator isolado, ele é decorrente de três fatores:


O fator social, o fator político e o fator econômico.


Portanto, quando abordamos esse tema, nós estamos no centro da questão social e humana.


E somente quando começarmos a tratar esse tema, com a devida atenção e prioridade que ele merece, nós poderemos vislumbrar algo diferente dessa realidade atual.


E poderemos resolver uma série de outros problemas sociais derivados do desemprego.


O fator Desemprego, é o grande debate do século XXI.


O que vamos fazer com essa legião de trabalhadores, no mundo inteiro, que perderão os seus empregos, graças a revolução e os avanços da robótica e da tecnologia?


Muitas profissões e cadeias de produções, que geram milhões de empregos diretos e indiretos pelo mundo, serão descontinuadas e os trabalhadores não conseguiram se requalificar para esse novo mercado de trabalho virtual e cibernético.


Haverá uma legião de miseráveis inutilizados pela indústria e que seguramente serão marginalizados pela sociedade mundial.

É até aterrorizante pensar assim, parece coisa de filme de ficção científica, mas não é.

É o futuro senhores!


E com ele os seus problemas e desafios batendo a nossa porta.


Sou favorável a uma renovação do cenário politico nacional, estadual e municipal. Sou favorável aos novos quadros e atores políticos que vem surgindo, com capacitação e que buscaram alguma formação para ajudar na construção de uma sociedade mais justa e menos desigual.


Sou favorável a geração de Emprego e Renda nas comunidades. Precisamos pensar em políticas públicas e economias sociais para os menos favorecidos pelo sistema.


Precisamos pensar políticas públicas e educacionais, para aqueles que foram segregados do direito a uma educação libertadora e por isso sempre foram explorados.


A pauta Trabalho está vinculada a Segurança Pública.


Um jovem acaba buscando em muitas das vezes a vida do crime, por falta de oportunidades, por ser marginalizado pela sociedade e pelo mercado de trabalho.


Esses jovens periféricos, muitas das vezes cansados de se tornarem invisíveis sociais, acabam encontrando no tráfico uma forma de sustento e pertencimento a um coletivo. Em muitas das vezes a única oportunidade de ter acesso ao básico.


Tiro na cabecinha não é política pública!


Bandido bom não é bandido morto e sim reabilitado.


Pois quando vemos esses jovens e essas crianças perambulando drogadas pelas nossas ruas, feito zumbis ou mortos em ações policiais, percebemos o quanto nós erramos na construção da nossa sociedade.


A pauta Trabalho está vinculada ao fator social.


A palavra DESEMPREGADO fere e machuca demais a dignidade de um pai de família.

Um homem sem o seu trabalho, sem ter de onde tirar o seu sustento, ou ele morre ou ele mata, para garantir a sua sobrevivência.


A pauta Trabalho, está vinculada a formação do indivíduo e a sua educação, nela está embutida a sua cultura e o grau de escolaridade de cada um.


O Trabalhismo é uma doutrina política, que preconiza a hegemonia do trabalho na vida econômica e política de um país.


O Trabalhismo defende a melhoria das condições sociais e econômicas dos trabalhadores, é uma corrente de idéias que se situa no campo da esquerda e está próxima ao socialismo.


O movimento trabalhista, surgiu na Inglaterra no século XIX e tem muita força por lá até os dias de hoje. No Brasil, esse movimento teve início nos governos de Getúlio Vargas, de 1930 até 1954.


Atualmente no Brasil, existem dois partidos políticos defensores dessa ideologia, o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e o PDT (Partido Democrático Trabalhista).


Essas ressalvas e considerações, eu faço no intuito de esclarecer a classe trabalhadora, de que é preciso lutar para manter os seus direitos trabalhistas assegurados. Direitos esses conquistados com muita luta, suor, sangue e vidas de lideranças sociais e políticas e nós não devemos abrir mão de nada que conquistamos.


Eu confesso que fiquei surpreso, em ver o governo golpista de Michel Temer, aprovar uma reforma trabalhista tão cruel e covarde contra a classe trabalhadora, sem nenhum tipo de revolta nas ruas.


A impressão que dava, era que algum estranho, invadiu a sua casa e lhe tirou tudo que você tem do bom e do melhor, que foi conquistado com muito suor e muito sacrifício decorrente do seu trabalho e começasse a lhe ditar novas regras, lhe convencendo de que assim será melhor. Que você precisa escolher entre direitos e trabalho.


E com isso, surgi a "Uberização" do mercado de trabalho.


Trabalhadores sem direitos e desprotegidos, que precisam torcer para não ficarem doentes ou não se acidentarem, caso contrário, não se alimentaram no próximo mês.


Trabalhador, LUTE pelos seus direitos.


O direito ao Trabalho está na Constituição, portanto é um direito seu e você mais do que ninguém, deve lutar para preservá-lo.


Eu sou Rafael Abreu, colunista Daki

Rafael Abreu faz análises de conjuntura politica nacional às quartas no Jornal Daki.




MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon