Buscar

Trovadoras gonçalenses vencem concurso no México, por Alberto Rodrigues


Maria Amélia e Ângela Carreiro/Divulgação

Mesmo com tantas pragas oriundas da ausência de políticas públicas culturais, São Gonçalo não para de florescer. A inoperância de diversos aparelhos públicos, que deveriam dar assistência aos munícipes, e o descaso com a população e suas necessidades básicas, garantidas pela Constituição, não impedem os fazedores de cultura do munícipio de produzirem trabalhos de qualidade na cidade. 


Os trabalhos gonçalenses vêm rompendo barreiras do território brasileiro e estão florescendo e exalando nosso perfume no mundo inteiro. Nossa arte agora chegou ao México, no Concurso Internacional de Trovas Clássicas da OMT México na edição de 2020. 


A gonçalense Maria Amélia Baptista Mérida, professora aposentada, poetisa e trovadora ficou em primeiro lugar no concurso mexicano com a trova:


" Ivan, o Grande Poeta três países sempre amou.

Sua verve era repleta de amor, que o mundo encantou."


Numa dobradinha espetacular, o segundo lugar ficou com a também gonçalense Ângela Carreiro Moreira Pacheco, professora, escritora, poetisa e trovadora, com a trova: 


"O Grande Poeta brilha tal qual estrela cadente e por seu caminho brilha transformando muita gente."

O tema do concurso de trovas deste ano foi "O Grande Poeta" em homenagem ao grande escritor Iván Portela Bonachea, autor da trova: 


Amou Cuba por ser sua Pátria.

Amou o México por sua generosa fraternidade.

Amou a Irlanda pela sua fantasia mágica.


As vencedoras do concurso mexicano, Maria Amélia e Ângela Carreiro, são membros da União Brasileira de Trovadores de São Gonçalo e souberam do resultado no último dia 16.


A trovadora Ângela Carreiro cita Mariângela Tavares e Fátima Daniel como grandes trovadoras e incentivadoras nesse processo de formação e composição das trovas, e também, já de se esperar, Zé Salvador, o grande trovador gonçalense. Ainda menciona que estão disputando concursos de trovas em outros países como Equador e China. "E continuamos concorrendo como Novos Trovadores, porque só passaremos a Veteranos quando tivermos três títulos Nacionais.", esclarece Ângela Carreiro. 


São Gonçalo insiste em florescer mesmo em meio a quatro anos pelo executivo e doze anos por parte da gestão Municipal de Cultura de total desprezo e infertilidade por partes destes em relação aos fazedores de cultura da cidade. Por isso, daremos um basta nas urnas com a intenção de acabar com a estação de escassez ocasionada por mãos inoperantes. Os artistas da cidade também precisam de incentivo e apoio municipal!

Colaboração Felipe Moraes.

Alberto Rodrigues é produtor cultural, idealizador e coordenador do Festival Literário de São Gonçalo (Flisgo) e do Acesso Cultural.






MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon