Buscar

Tucunam, por Fábio Rodrigo


Tucunam é um daqueles países extremamente pobres que vivem exclusivamente do setor agrícola. A renda per capita é bem reduzida e mais da metade da população vive abaixo da linha da pobreza. Além disso, as taxas de analfabetismo, de mortalidade infantil e de natalidade são altíssimas. No entanto, os números não são divulgados nos meios de comunicação. Na TV estatal, a principal rede de comunicação do país, os indicadores oficiais demonstram que o país está no caminho certo. Em seu último pronunciamento em rede nacional, o presidente demonstrou otimismo com a economia, pois, segundo ele, o país está crescendo e gerando empregos.


Tucunam está situado na América Central e sua população é de pouco mais de três milhões de habitantes. Seu povo, bastante hospitaleiro e alegre, contrasta com a extrema desigualdade social. A língua oficial é o francês, mas o Itaicai é a língua falada por todos nas ruas. O país se tornou independente há dez anos, após um conflito armado que durou 255 dias e que levou ao poder o General Almud Semeli. Ao instaurar um regime de exceção, adotou como única medida a aniquilação das forças contrárias ao governo. Em todas as ruas da capital, há outdoors espalhados com a imagem do ditador: o semblante sério e o punho fechado encostado ao peito.


Apesar dos resultados catastróficos, o time de basquete do país é o orgulho nacional. Em dia de jogo, é decretado feriado para que toda a população possa assistir à partida. No dia em que a seleção de Tucunam enfrentava a seleção das ilhas Guaidan, todos nas ruas estavam vestidos de laranja e azul, cores da bandeira do país. Vários telões foram espalhados pelas ruas da capital para que todos pudessem acompanhar mais um duelo. E justamente contra seu maior rival.


O jogo caminhava para o fim. Pelo placar elástico da partida já era possível perceber que a seleção de Tucunam acumularia mais uma grande derrota. Mesmo assim, todos estavam vidrados frente à TV comemorando cada ponto suado conquistado pela seleção local. Quando faltavam dois minutos para o encerramento do jogo, inesperadamente os sinais de transmissão da partida foram suspensos. A população, perplexa, não entendia a suspensão repentina da partida. Imediatamente após o corte do sinal de transmissão, imagens que representavam atos de heroísmo do povo Tucunam eram mostradas em todas as TVs espalhadas pelo país.


Fábio Rodrigo Gomes da Costa é professor e mestre em Estudos Linguísticos.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon