Buscar

Vigilância Ambiental orienta combate ao Aedes aegypti em cemitérios

Devido o Dia de Finados, o trabalho foi intensificado

Com o objetivo de promover a prevenção, agentes do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental percorreram cemitérios públicos e privados de São Gonçalo, realizando a eliminação de criadouros do Aedes aegypti e orientando os profissionais sobre os riscos da proliferação do mosquito. A ação ocorreu nesta quinta-feira (31) e tem como foco o Dia dos Finados (2/11). 


- Temos obtido resultados muito importantes e positivos na cidade, fruto de um engajamento e comprometimento das equipes do Departamento de Vigilância Ambiental e toda a secretaria. Queremos que cada morador da cidade se sinta parte fundamental dessa luta que é de todos nós - destacou o secretário de Saúde, Jefferson Antunes.  


De acordo com o sanitarista e coordenador do Departamento, Adaly Fortunato, de forma quinzenal as equipes da Vigilância atuam nos cemitérios, entretanto, com a aproximação do dia 2 de novembro, Dia de Finados, o trabalho foi intensificado. 

O coordenador ainda ressalta que nesse período as ações também se intensificam devido à grande aglomeração de pessoas nos cemitérios, e um dos objetivos é também orientar quanto ao uso indevido de jarras e outros receptáculos que se tornam focos do mosquito.

 

- Além de eliminar criadouros, colocamos cartazes e conversamos com os funcionários sobre os cuidados necessários para combater o mosquito. Informar e orientar são procedimentos fundamentais para gerarmos mais multiplicadores no combate ao mosquito. Além disso, ainda usamos nas ações as motofogs e o carro fumacê nos entornos - relatou. 


Em setembro deste ano a Prefeitura adquiriu 10 motofogs, que são motos adaptadas para a pulverização de inseticida. Mais rápidos, econômicos e mais sustentáveis, poluindo até 70% menos do que os carros fumacê.


As motos possuem um sistema que utiliza o próprio motor para gerar toda energia necessária, são 86% mais econômicas que os carros fumacê e 72% menos poluentes, com manutenção simples e barata e sistema GPS de rastreamento. O objetivo é que as motos circulem nas áreas de maior incidência de infestação dos mosquitos, sobretudo áreas próximas a rios e fora do eixo central da cidade.


Um dado positivo, segundo o último Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (Lira), é que São Gonçalo aponta um resultado de baixo risco no nível de infestação com larvas do mosquito na cidade. Dos 92 bairros do município, 65 apresentam um índice satisfatório, de acordo com os indicadores do Ministério da Saúde.


MV1.2.jpg
MALUGA_2.jpg

© 2020 POR APOLOGIA BRASIL

  • w-facebook
  • Instagram
  • White Twitter Icon