top of page

Prisão de suspeito da chacina do Baldeador revela trama sinistra

História envolve gesseiro, traficantes do Morro do Castro e um suposto X9


Por Cláudio Figueiras

A família e Wesley já preso/Foto: Reprodução
A família e Wesley já preso/Foto: Reprodução

Policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG) prenderam na manhã desta quarta (3) Wesley Pires da Silva, acusado de participar do assassinato de uma família inteira no bairro Baldeador, Niterói, no dia 17 de março.


Segundo a Polícia, Filipe Rodrigues, de 24 anos, sua esposa Rayssa dos Santos Ferreira, de 23 anos, e o filho do casal, Miguel Filipe dos Santos Rodrigues, de apenas sete meses, foram executados devido uma trama criminosa envolvendo o pai da família, traficantes do Morro do Castro e um suposto X9.


A trama

Investigações apontam que o gesseiro e motorista de aplicativo Filipe Rodrigues se passou por policial militar para traficantes do Morro do Castro oferecendo "serviços" de informação sobre a atuação de um suposto informante da polícia, conhecido pela bandidagem como X9. Pelo "trabalho", foi cobrado R$ 50 mil.


Os traficantes, liderados por Lucas Lopes da Silva, o Naíba, chefe do tráfico de drogas local, acreditaram na história e adiantaram R$ 11 mil a Filipe, que armou e participou pessoalmente da emboscada que levou à captura do tal informante no dia 15 de março, dois dias antes da chacina. Depois do "serviço" entregue, Filipe passou a cobrar por mensagens de WhatsApp os R$ 39 mil restantes.


O homem capturado pelos criminosos com ajuda de Filipe está desaparecido e pode ter sido executado, de acordo com a polícia.


Descoberta e sentença

Entre os dias 15 e 17 de março, os criminosos descobriram enfurecidos que Filipe não era e nunca foi policial, e decidiram executá-lo como queima de arquivo. O homem preso na ação de hoje ficou responsável, com a promessa do pagamento, em atrair Filipe para o local onde ele, a mulher e o filho, foram executados.


Acreditava-se inicialmente que, logo após almoço em família, o gesseiro e a esposa morreram com o filho quando iam pegar um empréstimo de R$ 5 mil para dar entrada na casa própria em São Gonçalo.


Prisão, busca e apreensão

A polícia realizou a primeira fase da operação na manhã desta quarta-feira, onde tinha como objetivo o cumprimento de dois mandados de prisão e três de busca e apreensão.


Wesley Pires da Silva Sodré, que teria atraído a vítima até o local e participado da execução, foi preso em São Gonçalo.


Já o chefe do tráfico, Lucas Lopes da Silva, o Naíba, segue sendo procurado pela polícia.


Agentes da DH pedem que qualquer informação que ajude no trabalho da polícia seja repassada através do WhatsApp da especializada. (21) 98596-7156.


Nos siga no X AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.


Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA