top of page

Prof. Josemar: 'O nosso desafio é seguir lutando'


Prof. Josemar/Card: Jornal Daki
Prof. Josemar/Card: Jornal Daki

A seção Tendências & Debates do Jornal Daki impresso e online convidou o vereador eleito, Professor Josemar Carvalho (PSOL), para falar um pouco de suas impressões e perspectivas para o mandato, que tem início no amanhecer de 2021, em 1° de janeiro. E ele topou!


Josemar, 45 anos, que foi o segundo mais votado para a Câmara, com 4.995 votos, tem uma longa trajetória política e no movimento social de São Gonçalo. Ajudou a fundar o Partido Socialismo e Liberdade, uma dissidência do PT, em 2004, onde foi candidato por três vezes à Prefeitura. É Geógrafo e professor dos ensinos médio e superior. Coordenou até esse ano o projeto de pré-vestibulares Emancipa, presente em vários estados do Brasil.


O agora parlamentar, diplomado na última sexta (18), um velho conhecido e colaborador esporádico do Daki, promete trabalhar focando nos segmentos mais segregados e esquecidos da sociedade, dentre eles professores, servidores públicos, a juventude, as comunidades e o transporte alternativo.


***


O nosso desafio é seguir lutando

Por Prof. Josemar Carvalho


Primeiramente é uma honra conversar com o Jornal Daki e com os seus leitores na condição de vereador eleito com quase 5.000 votos. É um grande desafio pois estamos numa cidade marcada pelo conservadorismo, pela intolerância, pelo clientelismo e pelo fisiologismo.

Estas eleições foram atípicas devido o cenário social que estamos inseridos.


A pandemia COVID-19 mudou os hábitos da população. A onda negra internacional, desencadeada a partir do assassinado de George Floyd, fez com que a questão racial viesse a tona. O novo normal trouxe reflexões que ainda estão em curso.


Podemos afirmar que em nível nacional houve uma derrota do Bolsonarismo e sua adesão a velha politica. Houve também o surgimento de novas figuras a esquerda, como é o caso de Guilherme Boulos (PSOL) em São Paulo, que empolgou corações e mentes não apenas na capital paulista, mas em todo país.


Em São Gonçalo, mesmo com a vitória na prefeitura do representante da velha politica, não fomos um ponto fora da curva. A polarização ideológica do 2º turno, mobilizou setores críticos que estão dispostos a lutar contra a velha politica. Foi uma derrota pequena 51% a 49%.


Temos desafio de seguir lutando, o meu mandato buscará representar os professores, os servidores públicos, a juventude, as comunidades, o transporte alternativo, os ambientalistas, os protetores da luta animal, os ativistas dos Direitos Humanos, os Agentes Comunitários de Saúde, e todos aqueles que sonham com dias melhores para a nossa cidade.


POLÍTICA