top of page

'Quero ser avaliado pela minha capacidade, não por ser gay', diz presidente do Bahia após namoro revelado

Emerson Ferretti, que é ex-goleiro do Flamengo, namora o bailarino Jordan Dafner


Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Ex-goleiro de clubes como Flamengo e Grêmio, Emerson Ferretti, de 52 anos, faz história sendo o primeiro presidente de um time brasileiro assumidamente gay. À frente do Bahia, ele teve seu namoro revelado pelo Extra pouco antes do carnaval, festa que curtiu feliz ao lado do bailarino Jordan Dafner, de 27, em Salvador.



Diante da repercussão, ele manifestou o desejo de ser reconhecido pela sua qualidade e competência profissional, e não por sua sexualidade.


“O objetivo é trabalhar pelo Bahia, não é levantar bandeira nenhuma. Mas isso é impossível dissociar da minha pessoa pelo fato de ter sido o primeiro atleta de futebol a se declarar gay e o primeiro presidente do clube. Quero ser avaliado pela minha capacidade de ser presidente, não por ser gay ou não. Porque isso tem que ser naturalizado. O respeito precisa chegar ao futebol e é isso que eu estou tentando trazer”, disse Emerson ao site "Alô Alô Bahia".



Em 2022, durante uma entrevista ao podcast "Nos armários dos vestiários", Emerson Ferretti revelou sua homossexualidade. Em dezembro do ano passado, foi eleito presidente do Esporte Clube Bahia, sendo o primeiro dirigente abertamente gay a assumir tal posição no país. Foi nessa mesma época que o ex-goleiro do Flamengo ganhou um novo amor.


Jordan Dafner atua em musicais na capital baiana. No ano passado, ele esteve no elenco do musical "Matilda", que esteve em cartaz em Salvador. Ele também trabalha como jornalista e assessor de imprensa.


*Com informações Extra


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA