top of page

Repercussão negativa faz Lira adiar votação do PL do aborto

Lira disse a interlocutores que vai esperar a ‘poeira baixar’ para marcar a votação do mérito da proposta

Arthur Lira (Foto: Mário Agra/Câmara dos Deputados)
Arthur Lira (Foto: Mário Agra/Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiu segurar a votação do projeto de lei que equipara o aborto ao crime de homicídio, informa o Metrópoles. A decisão foi tomada após o projeto receber duras críticas pela aprovação de urgência da matéria em votação relâmpago na última quarta-feira (12).


Lira disse a interlocutores que vai esperar a ‘poeira baixar’ para marcar a votação do mérito da proposta e escolher um deputado de “centro” para a relatoria, fugindo do embate entre petistas e bolsonaristas. A ideia é debater o texto nas próximas semanas para rebater as inúmeras críticas.


Segundo a previsão do autor da proposta, o deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), Lira deve segurar o texto por pelo menos duas semanas, já que a Câmara deve funcionar em ritmo lento, devido às festas juninas e um fórum jurídico em Lisboa com a participação de seu presidente. Sóstenes deve promover mudanças no texto a fim de conseguir maior apoio. Uma delas é incluir um artigo para aumentar a pena para o crime de estupro dos atuais 10 anos para 30 anos.


Em entrevista ao blog da jornalista Andréia Sadi, do G1, Arthur Lira defendeu a proposta. “Não avança para legalizar. Nem retroage sobre casos de aborto previstos em lei. Não há hipótese de o projeto avançar nesses casos previstos em lei”, disse.


De Brasil 247.


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA