top of page

Rolé: Adolescente é esfaqueada a caminho da escola em SG

E mais: Homem é preso após esfaquear mulher na frente do filho no Rio, Veja quem já pode tomar a quinta dose da vacina contra a covid no Rio, Anvisa autoriza Remdesivir para uso pediátrico contra a covid


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Começamos o Rolé desta terça (22) com a trágica notícia que uma menina, de 17 anos, foi esfaqueada na manhã desta segunda enquanto ia em direção a um colégio no bairro Brasilândia, em São Gonçalo. Imagens de câmeras de segurança flagraram o suspeito abordando a vítima e a levando para dentro de um imóvel.


Segundo a Polícia Militar, uma equipe do 7º BPM (São Gonçalo) foi acionada para uma ocorrência de violência contra mulher próximo ao Instituto de Educação Clélia Nunes. O comando da unidade informou que a jovem foi atacada por um homem, que fugiu do local. Informações O Dia: Adolescente é esfaqueada no caminho do colégio em São Gonçalo


Em Realengo, policiais da 33ª DP prenderam um homem que esfaqueou a mulher no pescoço, tórax e braços dentro da casa da família, em Barros Filho, na Zona Norte do Rio. De acordo com as investigações, Leandro Dias dos Santos golpeou Mayara da Silva Mendonça na frente do filho do casal, de 7 anos, trancou a vítima com a criança e fugiu.


Vizinhos ouviram gritos por socorro, entraram na residência e a levaram para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, na mesma região. O Globo noticiou: Homem é preso após esfaquear mulher na frente do filho de 7 anos no Rio


Com o aumento dos casos de Covid-19 nas últimas semanas, cresceu a busca para regularizar o esquema vacinal. Na cidade do Rio, nos primeiros 20 dias de novembro foram aplicadas 116.750 doses de vacinas em adultos, mais que o dobro de todo outubro.


Na cidade do Rio, estão aptas a tomar a quinta dose contra a Covid-19 apenas os idosos e os imunodeprimidos que receberam a quarta vacina há 10 meses ou mais. Tá no Extra: Quinta dose: quem já pode tomar o reforço contra a Covid-19 no Rio?


Finalizamos o Rolé de hoje com a notícia de que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta segunda a ampliação do uso do medicamento remdesivir, vendido no Brasil pelo nome comercial Veklury, para tratamento pediátrico contra a covid-19.


Agora, o medicamento poderá ser usado por bebês e crianças a partir de 28 dias e peso igual ou superior a 3 kg, que tenham pneumonia e requerem administração suplementar de oxigênio (oxigênio de baixo ou alto fluxo ou outra ventilação não invasiva no início do tratamento). Em Agência Brasil: Anvisa autoriza Remdesivir para uso pediátrico contra a covid-19

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.