top of page

Rolé: Bombeiros encontram cinco corpos após naufrágio na Baía de Guanabara (RJ)

E mais: Suspeito de ordenar sequestros de ônibus no Catarina é preso, Homem morre durante evento em boate na Zona Oeste, Indígenas denunciam assassinato de três yanomami em Roraima


O acidente ocorreu perto das ilhas do Governador e Paquetá - Foto: Reprodução/twitter
O acidente ocorreu perto das ilhas do Governador e Paquetá - Foto: Reprodução/twitter

Começamos o Rolé desta segunda (6) com a notícia de que uma embarcação com 14 pessoas naufragou na Baía de Guanabara no último domingo (5). O Corpo de Bombeiros encontrou três corpos de passageiros na noite de ontem e dois na manhã de hoje.


Seis pessoas foram resgatadas com vida e outras três permanecem desaparecidas. As buscas por sobreviventes já duram mais de 15 horas. Os passageiros eram amigos e moradores do bairro Ilha do Governador, na zona norte do Rio de Janeiro. Brasil de Fato noticiou: Bombeiros encontram cinco corpos após naufrágio na Baía de Guanabara (RJ)


Em São Gonçalo, suspeito de ser o mentor dos sequestros a ônibus no Jardim Catarina, na semana passada, foi preso pela Polícia Militar. Magno da Costa Maciel, conhecido como “MG”, de 31 anos, foi preso pela Polícia Militar, na última sexta (3).


Segundo dados do Sindicato dos Rodoviários (Sintronac), pelo menos 29 coletivos foram sequestrados. Vimos na Tribuna: Suspeito de ordenar sequestros de ônibus no Catarina é preso



Em Campo Grande, Zona Oeste do Rio, um homem morreu após passar mal em uma boate LGBTQIAP+ durante a madrugada do último domingo (5). Segundo relatos, Leanderson Galvão, de 34 anos, foi encontrado morto na saída do empreendimento.


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas o rapaz morreu antes da chegada do socorro. Tá no Dia: Homem morre durante evento em boate na Zona Oeste


Finalizamos o Rolé de hoje com a notícia de que três jovens indígenas yanomami foram assassinados por garimpeiros, na região do Homoxi, na Terra Indígena Yanomami, em Roraima.


A informação foi divulgada neste domingo (5) por Júnior Hekurari, presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye'Kuana (Codisi-YY), uma das principais lideranças da região de Surucucu, no extremo oeste do estado e próxima à fronteira com a Venezuela. Segundo o relato, eles foram atingidos por disparos de arma de fogo. Em Agência Brasil: Indígenas denunciam assassinato de três yanomami em Roraima


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA

KOTIDIANO