top of page

Rolé: Estado do Rio registra recorde de feminicídios em 2022

E mais: Jovem com transtorno mental desaparece em Icaraí, Apoiadores de Lula fazem últimos preparativos para ir à posse, Procon orienta consumidores sobre trocas de presentes de Natal


Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Começamos o Rolé desta segunda (26) com a notícia de que mesmo com dados disponíveis apenas até o mês de outubro, 2022 já é o ano mais letal para as mulheres desde 2016 no estado do Rio - quando começaram a ser computados estes indicadores.


De acordo com os números do Instituto de Segurança Pública (ISP), nos dez primeiros meses deste ano foram 88 feminicídios. O número já ultrapassou todo o ano passado, quando foram registrados 85 assassinatos contra mulheres por motivação de gênero. O Dia noticiou: Estado do Rio registra recorde de feminicídios em 2022


E a família do jovem Tayrone de Oliveira Santos, de 27 anos, busca, desde o último sábado (24), informações sobre o paradeiro do rapaz, que está desaparecido.


De acordo com a prima dele, o desaparecimento aconteceu no bairro de Icaraí em Niterói, mas o rapaz teria sido visto no bairro Bandeirante, em São Gonçalo. Vimos na Tribuna: Jovem com problemas mentais desaparece em Icaraí


Faltando seis dias para a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), apoiadores do petista em diversos locais do país fazem os últimos preparativos para chegar a Brasília a tempo da cerimônia em 1º de janeiro.


Até a semana passada, o PT contabilizava 750 caravanas para a posse, a maior parte delas saindo do Centro Oeste e do Sudeste. Com distâncias maiores ou menores, o trajeto deve ser percorrido por grupos em aviões, carros e ônibus, incluindo caronas. Tá no Extra: Apoiadores de Lula fazem últimos preparativos para ir à posse de carro, ônibus e até de carona


Finalizamos o Rolé de hoje com a notícia de que o dia após o Natal, tornou-se, informalmente, o dia mundial das trocas e as lojas ficam cheias de clientes, desta vez, para trocar o presente de Natal.


O Código de Defesa do Consumidor não obriga a loja ou o fornecedor a fazer uma troca por motivo de gosto ou tamanho, a medida só passa a ser obrigatória se no momento da venda tenha se comprometeu a fazê-la. Em Agência Brasil: Procon orienta consumidores sobre trocas de presentes de Natal

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.




POLÍTICA