top of page

Rolex de Bolsonaro que Mauro Cid tentou vender pode custar até R$ 1,7 milhão; veja

Cid queria vender o relógio por US$ 60 mil (cerca de R$ 291 mil na cotação atual)

Mauro Cid tentou vender Rolex recebido por Jair Bolsonaro de presente da Arábia Saudita. Foto: Reprodução
Mauro Cid tentou vender Rolex recebido por Jair Bolsonaro de presente da Arábia Saudita. Foto: Reprodução

O ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, Mauro Cid, tentou vender um relógio da marca Rolex recebido de presente da Arábia Saudita em viagem oficial. Segundo documentos obtidos pela CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) do 8 de Janeiro, ele negociou o item por e-mail.


Cid queria vender o relógio por US$ 60 mil (cerca de R$ 291 mil na cotação atual). Ele explicou à pessoa interessada que o item não tinha certificado, já que “foi um presente recebido durante uma viagem oficial”.


O relógio recebido por Bolsonaro da Arábia Saudita, no entanto, costuma custar mais do que o valor solicitado por Cid. O modelo dado ao ex-presidente, chamado “Day-Date”, é vendido a partir de US$ 67,2 mil (cerca de R$ 325 mil).


Na plataforma “Chrono24”, utilizada para compra e venda de relógios de luxo, um modelo similar com diamantes custa R$ 495 mil (cerca de US$ 100 mil).



Outro anuncio de um modelo da mesma linha mostra um valor ainda maior: R$ 654.908 (cerca de US$ 134 mil). A versão em ouro rosa também é cravejada de diamantes, como o item recebido por Bolsonaro.


Modelo em ouro rosa
Modelo em ouro rosa

Os modelos mais caros do Day-Date encontrados são vendidos entre R$ 1.164.168 (cerca de US$ 240 mil) e R$ 1.757.087 (cerca de US$ 362 mil) em sites. O relógio recebido por Bolsonaro é feito de ouro branco 18 quilates, tem diamantes cravejados e madrepérola. A Rolex não revela o valor oficial do produto.


Relógios do modelo recebido por Bolsonaro podem chegar a valores milionários. Foto: Reprodução
Relógios do modelo recebido por Bolsonaro podem chegar a valores milionários. Foto: Reprodução

O item foi lançado em 1956 e resiste a uma profundidade de 100 metros embaixo d’água, com uma reserva de energia de cerca de 70 horas. Ele foi o primeiro relógio desse tipo a exibir o dia da semana por extenso. Além da versão em ouro, há outros modelos em platina, com ou sem diamantes cravejados no aro, que podem variar entre valores a partir de R$ 32.150 (cerca de US$ 6.629,41).



A pulseira do relógio, formada por três fileiras de elos semicirculares, é apelidada de “Pulseira Presidente”. O acessório ficou famoso após ser usado por chefes de Estado, como o mandatário americano Lyndon B. Johnson. Há especulações de que John F. Kennedy recebeu um modelo da Rolex de Marilyn Monroe.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.