top of page

São Gonçalo divulga calendário para vacinação infantil contra covid

Crianças a partir de 10 anos já podem ser vacinadas nesta quinta (27)


Foto: Julio Diniz
Foto: Julio Diniz

A Secretaria de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo segue com a vacinação contra covid-19. Nesta quarta-feira, o município recebeu nova remessa de imunizantes (16.458 doses de Pfizer adulto, 6.335 doses de Janssen adulto e 8.229 doses de Pfizer infantil) e autorização para uso da CoronaVac em crianças, o que permite acelerar a vacinação infantil. A partir desta quinta-feira, crianças de 10 anos já podem ser atendidas. O calendário vai baixar uma idade por dia.


Dia 27 de janeiro - 10 anos

Dia 28 de janeiro - 9 anos

Dia 29 de janeiro - 8 anos

Dia 31 de janeiro - 7 anos

Dia 1 de fevereiro - 6 anos

Dia 2 de fevereiro - 5 anos

A cidade segue vacinando todas as crianças com comorbidades, deficiência permanente, indígenas e quilombolas. A secretaria passará a utilizar a CoronaVac na vacinação infantil, assim como a Pfizer infantil. Para os jovens de 12 a 17 anos estão liberadas a primeira e segunda doses. E para os gonçalenses com mais de 18 anos, as duas doses e a de reforço. Os imunossuprimidos têm direito a quatro doses. São 34 postos e clínicas para vacinação infantil e dez para jovens e adultos.

É importante que os gonçalenses cheguem aos pontos de vacinação uma hora antes do término da aplicação da vacina para que o expediente termine no horário previsto: 17h.




Documentação - Para a vacinação das crianças com comorbidades ou deficiência permanente, os responsáveis devem apresentar laudo médico ou receita da criança. Os comprovantes devem ter, no máximo, um ano de expedição. Para os indígenas, deve-se apresentar a certidão de nascimento indígena emitida pelo órgão responsável. Para todas as crianças, os documentos necessários são: certidão de nascimento ou identidade, cartão do SUS ou CPF e caderneta de vacinação.


Os pais que não tiverem como levar os filhos para a vacinação devem fazer documento por escrito (pai ou mãe) para qualquer pessoa com mais de 18 anos levar a criança até o ponto de vacinação. Neste caso, o genitor que assinar a declaração também deve entregar um documento de identidade com foto para o responsável provar a autenticidade do consentimento. Os pais também devem prestar atenção no intervalo de vacinas. Caso a criança tenha tomado alguma outra vacina, deve-se esperar 15 dias para a vacinação contra o coronavírus.




Acamados – Para as crianças entre 5 e 11 anos acamadas, os responsáveis devem enviar email para: vacina.acamados.sg@gmail.com para solicitar a vacinação em casa com as seguintes informações: nome, endereço, comorbidade ou deficiência permanente, motivo de ser acamado, idade e telefone para contato.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA