top of page

São Gonçalo vai endurecer com descarte irregular de lixo

Município cria campanha "Limpa São Gonçalo" e reforça ações de limpeza na busca de conscientização da população

Foto: Ilustração/Reprodução Internet
Foto: Ilustração/Reprodução Internet

Prefeitura de São Gonçalo lança nesta quinta-feira, 2 de setembro, a campanha "Limpa São Gonçalo", que terá o objetivo de conscientizar a população e os comerciantes a não jogarem lixo na rua, contribuindo para uma cidade mais limpa e organizada. O lançamento acontece em frente à Prefeitura, às 9 horas, quando o prefeito Nelson Ruas (PL) comandará a distribuição de material informativo à população.



A ação será dividida em duas etapas. No primeiro momento, que deve durar cerca de três meses, as equipes da Prefeitura vão atuar de forma educativa, com o intuito de conscientizar a população. As equipes de fiscalização vão criar rondas, mapear a cidade e atuar nos pontos mais críticos. As infrações serão registradas com fotos, vídeos e relatórios.


Agentes da Secretaria de Meio Ambiente e da Subsecretaria de Posturas estarão nas ruas, a partir desta quinta-feira, distribuindo a moradores e comerciantes material educativo que detalha a forma correta de descarte do lixo, com horários de coleta e rota atendidas.



O município irá limpar e afixar placas em locais normalmente utilizados como lixeiras, alertando para a proibição de despejo de detritos. Caçambas estão sendo instaladas em áreas comerciais no Centro da cidade e em Alcântara.


"Uma cidade desenvolvida precisa ser limpa e organizada. Desde o primeiro dia de governo, venho batendo na tecla de que precisamos melhorar neste quesito. Já realizamos diversas ações nesses oito meses e essa campanha é mais uma iniciativa da Prefeitura para limpar a cidade. Contamos com a ajuda e empenho da população", ressaltou o prefeito.



Em um segundo momento, que se dará em caráter permanente, os infratores que insistirem na prática ilegal, serão punidos em operações de repressão ao descarte irregular e lixões clandestinos pelas equipes de fiscalização. As multas diárias podem ultrapassar o valor de R$ 500,00.


"Estamos organizando as equipes que estarão diariamente nas ruas, percorrendo pontos críticos da cidade. Inicialmente, vamos atuar de forma educativa, alertando e orientando o munícipe. Contudo, teremos ações mais enérgicas, se houver reincidência, para manter a ordem na nossa cidade", disse o presidente da Comissão de Lixo, Junior Barboza.



Na última semana, a Prefeitura publicou decreto regulamentando a lei que rege a prestação de serviços de coleta e remoção de resíduos sólidos especiais, detalhando as regras para as empresas interessadas em atuar no município. O serviço poderá ser oferecido a estabelecimentos comerciais e industriais que descartarem, por dia, mais de 100 litros de lixo, quantidade não abrangida pela coleta municipal.


As Secretarias de Fazenda, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente irão conduzir todo o processo e a autorização virá através do Selo Verde, emitido pela Secretaria de Meio Ambiente, com validade de um ano.



Deste o início da atual gestão, várias medidas já foram tomadas para reduzir o descarte de lixo nas ruas. Houve reforço do serviço de varrição e a coleta foi reforçada, com a contratação de uma nova empresa e aumento do número de caminhões atendendo às rotas diariamente. Tais ações foram determinadas pela comissão de secretários, criada pelo prefeito Nelson Ruas, sem custos, para tratar a questão.



POLÍTICA