top of page

Secretário recebe Fórum Gonçalense de Cultura e abre diálogo com classe artística

Encontro que ocorreu na manhã desta terça (5) no Centro Cultural Joaquim Lavoura foi celebrado por artistas e produtores

Reunião teve a presença dos vereadores Prof. Josemar e Romario Regis/Foto: Divulgação
Reunião teve a presença dos vereadores Prof. Josemar e Romario Regis/Foto: Divulgação

Cumprindo posicionamento assumido de manter um canal de diálogo com o Fazedores de Arte e Cultura do Município de São Gonçalo, o vereador reeleito, Lucas Muniz (PP), que será empossado novo secretário de Cultura após sessão extraordinária da Câmara dos Vereadores na próxima quinta-feira (7), recebeu nesta manhã (5) alguns representantes da classe, atendendo a solicitação do Fórum Gonçalense de Cultura articulada pelo vereador Romario Regis (PCdoB) que esteve presente juntamente com o vereador Professor Josemar (PSOL).


O secretário fez vários esclarecimentos referentes à sua atuação na pasta e pediu apoio da classe para tomadas de decisão conjuntas afim de construir políticas públicas e culturais que potencializem a cena.


Muniz disse estar comprometido em aquecer o turismo na cidade valorizando no primeiro momento o Turismo Religioso em São Gonçalo, por ter um atrativo poderoso que é o Tapete de Sal, considerado o mais importante da América Latina. E foi além, se comprometendo em investir nos festivais já existentes na cidade, assim como a inauguração definitiva e funcionamento do Teatro Municipal, priorizando os artistas locais.


A classe mostrou em sua fala preocupação com a execução e finalização do processo da lei ALDIR BLANC no qual pediu prioridade ao secretário para essa agenda, ou seja, apresentação do corpo técnico para auxiliar os Fazedores de Arte que foram habilitados e contemplados com a lei que agora tem até março para apresentarem as contrapartidas e prestações de contas, pedido que o secretário se prontificou a resolver no máximo essa semana.


Outro ponto positivo dessa reunião, segundo os presentes, será a agenda mensal que o secretário instituirá para atender à classe através de reuniões regulares. O mesmo relatou que precisa dessa aproximação para aprender com os Fazedores de Arte e Cultura sobre as mesmas, pois afirmou que quer fazer história e deixar legados.


- Estamos todos entusiasmados com a possibilidade de diálogo com o governo e com grandes feitos que podemos fazer enquanto Fazedores de Arte e Cultura no município- disse Alberto Rodrigues, coordenador do Acesso Cultural.


Presenças e destaques

- A reunião contou com a presença de Igor Lopes e Glauber representando o Fórum permanente de dança;


- O Teatro Armazém e o Cenarte Centro de Dança com expressão internacional;


- Alberto Sena do Cine Tamoio - Festival de Cinema, o maior da Leste Fluminense;


- Décio Machado presidente da AGLAC - Academia Gonçalense de Letras, Arte e Cultura que reivindicou a Biblioteca Municipal de forma mais acessível e com o nome em homenagem ao Professor Helter Barcellos;


- Gabriel, dançarino e filho da referência em dança afro no Município, Sônia Lumumba, que relatou a importância do Centro Cultural Lavourão na formação dele que está aos pedaços;


- Priscila Rebeca da Rede Funk Social que reforçou a fala sobre a urgência da assistência à Lei ALDIR BLANC;


- Cleise Campos entregou a carta formulada pelo o Fórum Gonçalense de cultura e fez apontamentos necessários sobre a Fazenda Colubandê;


- O renomado Escritor Rodrigo Santos descreveu a importância da manutenção da Secretaria Municipal de Cultura para o Desenvolvimento da Economia criativa da Cidade e reforçou a importância da Acessibilidade da Biblioteca e a justa homenagem ao Professor Helter Barcellos;


- O Jornalista e livreiro Rennan Rebello esteve presente contribuindo na sabatina do novo secretário;


- A Batalha do Tanque um dos mais importantes eventos de cultura urbanas do Brasil esteve representado por Rodrigo que salientou a falta de apoio para a essa vertente;


- O grupo Acesso Cultural e o Festival Literário de São Gonçalo/Flisgo também esteve representado com falas sobre a importância e necessidade de Descentralizar Arte e Cultura na cidade.



POLÍTICA