top of page

SG promove capacitação de prevenção ao suicídio

Só neste ano, até julho, já são 204 tentativas de suicídio notificadas

Atividade ocorreu na Venda da Cruz/Foto: Divulgalção
Atividade ocorreu na Venda da Cruz/Foto: Divulgalção

Estar atento a possíveis sinais de alerta é uma das principais formas de prevenção ao suicídio, segundo o Ministério de Saúde. Para conscientizar e debater sobre resoluções que sinalizem para a valorização da vida, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social realizou, nesta quinta-feira (31), na Escola Municipal Nice Mendonça, em Venda da Cruz, uma palestra sobre o tema, voltada para os profissionais que atuam nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município.


Quem conduziu a palestra sobre suicídio e automutilação foi o psicanalista Anderson Pereira, do Instituto Nacional Beneficente de Educação, Saúde e Tecnologia (Inbest). A atividade teve como objetivo qualificar os profissionais da Proteção Social Básica (PSB) do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), para que abordem os temas junto às famílias inseridas nos programas e serviços oferecidos pelos equipamentos.

- Consideramos esse tema de extrema importância, uma vez que o suicídio vem atingindo de forma desencadeada a nossa sociedade. Abrir os espaços dos Cras para abordar esse tema é poder dar a oportunidade ao usuário de ter informações corretas sobre o assunto. A prevenção é sempre o melhor remédio - afirma Sandra Valéria Britto, subsecretária de PSB.


Em São Gonçalo, de acordo com o Programa de Notificação de Violência doméstica, sexual e outras violências, que realiza o mapeamento das diversas formas de violência que ocorrem com os usuários da Saúde, em 2018, o município contabilizou 119 casos de tentativa de suicídio. Já neste ano, até julho, o número chegou a 204. A secretária de Desenvolvimento Social, Luciana de Souza Alves, destaca a importância de realizar essas atividades para a equipe técnica da assistência.


- É necessário falar sobre esse tema para trazer informações, esclarecer dúvidas. A atenção e o acolhimento podem salvar vidas e nós, enquanto governo, temos o compromisso de oferecer o melhor atendimento para a nossa população - declara Luciana.


POLÍTICA