top of page

Taxis de Niterói vão adotar 'pretinho básico' para circularem na cidade

A cor foi adotado por ser utilizada pela grande maioria das montadoras com custo de pintura mais baixo

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Projeto de Lei nº 372/2021, aprovado durante sessão plenária na Câmara Municipal na última quinta-feira (11/11), foi sancionado na manhã desta sexta-feira (12/11) pelo prefeito em exercício, Paulo Bagueira. A nova Lei tem como objetivo padronizar as cores dos automóveis utilizados no serviço de táxi em operação na cidade de Niterói.



A Lei foi uma proposição conjunta da vereadora Walkíria Nictheroy e dos vereadores Andrigo de Carvalho e Folha. Graças à iniciativa dos parlamentares, a Lei sancionada vai incidir positivamente sobre o bolso dos taxistas em virtude da economia no custo com a pintura do veículo. Em média, o custo atual para pintar um veículo na cor padrão é orçado entre R$ R$ 1.300 a R$ 3.000.

De acordo com o texto da Lei, os carros deverão adotar a cor “ouro negro 70 ou em igual tom de outro fabricante”, devendo ainda conter pintura padronizada com a faixa na cor branca. Além disso, o veículo será identificado também pelo número de ordem ou registro, com adesivo sobre a faixa das portas, contendo a mesma coloração do fundo, em consonância com a legislação.



A cor preta a ser adotada será efetivada na substituição do carro pelo permissionário no momento do vencimento da vida útil do veículo, para tanto deve ser levada em consideração a data da publicação que a Lei entrou em vigor.


A nova cor foi adotada porque é utilizada pela grande maioria das montadoras, por sua abundância no mercado consumidor automobilístico e preço.



POLÍTICA