top of page

Terceiro suspeito da execução de advogado se entrega à Polícia


A polícia investiga o caso como execução e ainda não sabe quem atirou em Rodrigo

Cesar, Leandro e Eduardo, os três presos por envolvimento na morte do advogado Rodrigo Marinho Crespo — Foto: Reprodução
Cesar, Leandro e Eduardo, os três presos por envolvimento na morte do advogado Rodrigo Marinho Crespo — Foto: Reprodução

Eduardo Sobreira Moraes, de 47 anos, foi preso nesta terça-feira (5) suspeito de participar da morte do advogado Rodrigo Marinho Crespo. O crime ocorreu na semana passada, no Centro do Rio de Janeiro. As informações são do g1.


O suspeito se entregou na Delegacia de Homicídios da Capital, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade, e foi levado para prestar depoimento. Eduardo é apontado pela polícia como o responsável por seguir os passos de Rodrigo, assassinado a tiros à luz do dia, no meio da rua, perto do escritório em que trabalhava.


Agora são três os presos apontados pela polícia como participantes na morte do advogado: além de Eduardo, estão detidos o policial militar Leandro Machado da Silva e Cezar Daniel Mondego de Souza.


A polícia investiga o caso como execução e ainda não sabe quem atirou em Rodrigo.

Quem são os investigados:


Cezar Daniel Mondego de Souza: apontado como responsável por monitorar a vítima. Tinha cargo comissionado com salário de até R$ 6 mil na Assembleia Legislativa do RJ (Alerj).


Eduardo Sobreira Moreira: também é suspeito de vigiar os passos da vítima até a execução.


Leandro Machado da Silva: policial militar que, segundo as investigações, providenciou os carros usados no crime. É apontado como segurança de Vinícius Drumond, filho do contraventor Luizinho Drumond.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI


POLÍTICA