top of page

Terceiro voo com 69 brasileiros vindo de Israel decola nesta quinta rumo a São Paulo

Aeronave KC-390 Millennium da FAB), sai de Tel Aviv com destino ao aeroporto de Guarulhos. Governo negocia para trazer brasileiros que estão no lado palestino


Brasileiros já embarcados no terceiro voo da operação Voltando em Paz. Imagem no aeroporto de Tel Aviv, em Israel. Foto: Gov . br/FAB
Brasileiros já embarcados no terceiro voo da operação Voltando em Paz. Imagem no aeroporto de Tel Aviv, em Israel. Foto: Gov . br/FAB

O primeiro voo com 211 brasileiros chegou ao Brasil na madrugada de quarta (11), na Base Aérea de Brasília, a bordo de um KC-30. Uma segunda aeronave de mesma configuração aterrissou na madrugada desta quinta no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, com 214 passageiros e, pela primeira vez, também trouxe animais domésticos: um cachorro e três gatos.

“É incrivelmente satisfatório chegar depois de tudo o que a gente viveu lá. Nem de perto estive no front ou perto de explosão real, mas saber que estamos no Brasil depois da iminência de um ataque, de sentir a tensão da guerra, as sirenes tocando, é incrível”, disse o produtor de vídeo brasiliense Gleik Max assim que chegou ao país. Ele estava em Israel para uma gravação de um documentário. “Só quero agradecer a esse milagre divino e a ação do Governo Federal, que foi muito positiva, rápida e efetiva”, afirmou.

LOGÍSTICA - A logística para a operação de repatriação dos brasileiros vem sendo executada pelo Governo Federal desde o último sábado, 7 de outubro, quando teve início uma série de atentados do Hamas contra Israel que desencadeou a escalada do conflito bélico (confira aqui um detalhamento da operação).

Um gabinete de crise foi criado, teve início uma série de articulações entre Ministério das Relações Exteriores do Brasil e os governos de Israel, e com a Autoridade Palestina para identificar os brasileiros que estão na região e se mostram interessados em retornar ao país. Um formulário online foi desenvolvido e pode ser acessado por aqui.


PLANTÃO CONSULAR - O Governo brasileiro montou no Itamaraty estrutura para o acompanhamento da situação dos brasileiros na região. Os plantões consulares da Embaixada em Tel Aviv (+972 (54) 803 5858) e do Escritório de Representação em Ramala (+972 (59) 205 5510), com “Whatsapp”, permanecem em funcionamento para atender nacionais em situação de emergência. O plantão consular geral do Itamaraty também pode ser contatado por meio do telefone +55 (61) 98260-0610.

Segundo informações do Itamaraty, mais de 2,7 mil brasileiros manifestaram interesse em retornar. A determinação do Governo Federal é de que todos os interessados sejam repatriados, como enfatizou ontem nas redes sociais o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Estou orgulhoso, e o povo brasileiro também deve estar, pelo belo trabalho que o Ministério da Defesa, o Itamaraty e a Força Aérea Brasileira estão fazendo de resgate dos nossos compatriotas que estão na zona do conflito. Vamos continuar trabalhando até trazer de volta para casa todos que estão naquela região e desejam retornar ao nosso país", postou o presidente.


SEGURANÇA - O Brasil assumiu a Presidência rotativa do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) em outubro e convocou reunião para condenar as ações violentas do Hamas contra Israel e tentar criar condições para que os lados cheguem no mais breve período possível a uma possibilidade de cessar fogo e a uma solução negociada para o conflito.

Nesta quarta, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez, ainda, um apelo em defesa das crianças palestinas e israelenses. “É preciso que Israel cesse o bombardeio para que as crianças palestinas e suas mães deixem a Faixa de Gaza através da fronteira com o Egito. É preciso que haja um mínimo de humanidade na insanidade da guerra. É urgente uma ação humanitária internacional. É urgente um cessar fogo em defesa das crianças israelenses e palestinas”.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso canal do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.





POLÍTICA