top of page

Thiago Brennand é condenado a 8 anos de prisão por estupro

Esta é a terceira condenação do empresário, que já foi condenado por agressão e por outro estupro


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução



Thiago Brennand foi condenado a oito anos de prisão pelo crime de estupro em regime inicial fechado. A sentença foi divulgada nesta quinta-feira (18) e ainda cabe recurso. Esta é a terceira condenação do empresário, que é réu em outros processos em Porto Feliz (SP) e em São Paulo (SP) e está preso preventivamente no CDP I de Pinheiros, na capital.


A decisão da Justiça de São Paulo, proferida pela juíza Raisa Alcântara Cruvinel Schneidero, do Fórum de Porto Feliz (SP), determina que Brennand deve indenizar a vítima por danos morais no valor de R$ 50 mil. A denúncia é sobre o caso de uma massagista que alega ter sido estuprada pelo empresário na mansão dele, em um condomínio da cidade.



A terceira e última audiência referente ao caso foi realizada no dia 25 de agosto de 2023, quando Brennand foi interrogado. A segunda audiência do caso aconteceu no dia 7 de agosto e foi conduzida pelo juiz Israel Salu. Ao todo, cinco testemunhas de defesa foram ouvidas.


A primeira audiência deste processo aconteceu no dia 28 de julho, também em Porto Feliz. Na ocasião, foram ouvidas a vítima e uma testemunha de acusação.



Outras condenações


Com essa, o empresário possui três condenações em primeira instância. Em outubro, Brennand foi condenado a 10 anos e seis meses de prisão, também pelo crime de estupro. Na decisão, o juiz Israel Salu, do Fórum de Porto Feliz, também determinou que ele deve indenizar a vítima por danos morais no valor de R$ 50 mil.


Neste caso, a vítima é uma norte-americana que mora no Brasil e não teve a identidade revelada. Segundo o Ministério Público, ela conheceu o empresário quando pretendia adquirir um cavalo e também alega ter sido estuprada por Brennand na mansão dele, em um condomínio da cidade.


Na época, a defesa de Brennand informou, em nota, que a condenação foi "fundamentada apenas na palavra da vítima, completamente dissociada de todos os elementos de prova colhidos durante a instrução, os quais demonstraram de forma cristalina que o acusado nunca praticou violência sexual".




Um mês depois, Brennand foi condenado a um ano e oito meses de prisão, em regime semiaberto, por agredir uma mulher em uma academia de ginástica que fica dentro de shopping de luxo na capital paulista.


Conforme o TJ, o empresário ainda responde a dois processos em Porto Feliz. Outros dois foram arquivados após um acordo entre as partes, sendo um por ameaça contra o caseiro de uma propriedade em um condomínio de luxo, e outro por injúria contra um garçom de um hotel.


Na capital, Brennand é réu em outros três processos.


*Com informações G1


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA