top of page

TRE rejeita recurso de Capitão Nelson, que pode ficar inelegível

Prefeito terá que devolver R$ 1,2 milhão aos cofres públicos


Por Cláudio Figueiras

Capitão Nelson ainda pode recorrer/Foto: Reprodução
Capitão Nelson ainda pode recorrer/Foto: Reprodução

O TRE/RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) decidiu, por unanimidade, nesta terça-feira (29), reiterar o parecer de primeira instância que em 2021 rejeitou as contas de campanha de 2020 do prefeito de São Gonçalo, capitão Nelson Ruas (PL).


A decisão, proferida por cinco desembargadores, atinge a chapa de prefeito e vice, que podem ficar inelegíveis em 2024, além de serem obrigados a pagar multa de R$ 1,2 milhão.



Em maio de 2021, o prefeito teve suas contas de campanha reprovadas pela juíza Bárbara Alves Xavier, da 68ª Zona Eleitoral de São Gonçalo. Com a decisão, o atual prefeito poderia ficar impossibilitado de concorrer à reeleição e teria de pagar R$ 1,2 milhão ao Tesouro Nacional.


Segundo a decisão, Nelson deixou de encaminhar uma série de documentos na sua prestação de contas, que pudessem comprovar seus gastos. Ao todo, existem 789 deles, com ausência de documentação que aponte a origem dos recursos alocados.


Na prática, o TRE desproveu o recurso de Capitão Nelson, que havia recorrido da decisão do ano passado.


Em 2020 o atual mandatário do município venceu o pleito com 50,79% dos votos. O segundo colocado foi Dimas Gadelha (PT), que obteve 49,21%.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA