top of page

Adeptos de religiões afro seguem exemplo de evangélicos e cantam em shopping



O cantor, compositor e escritor André Gabeh foi um dos organizadores do flashmob religioso. Ele contou que se inspirou nos virais cristãos para chamar seus companheiros de religião. “Vi os evangélicos ocupando os espaços, cantando os hinos deles, então falei: ‘legal, se alguns podem, todo mundo pode’. E resolvi fazer também”, disse.


Gabeh então usou as redes sociais, como Facebook e Telegram, para a mobilização. Três dias antes do evento, a Justiça determinou a suspensão do segundo aplicativo por não colaborar em investigações sobre crimes de ódio, mas isso não atrapalhou os planos do religioso: “Ficamos desesperados, mas deu tudo certo”, afirmou.


Ainda segundo o organizador, não houve nenhum princípio de problemas, os seguranças foram “gentilíssimos” com todos. O comediante Yuri Marçal, que ajudou na divulgação, também esteve no evento.

WhatsApp Image 2022-06-03 at 11.51.13.jpeg

POLÍTICA

KOTIDIANO

CULTURA

telegram cor.png

TENDÊNCIAS
& DEBATES

bottom of page