top of page

Vídeo mostra camareira sendo socorrida por funcionários de motel em São Gonçalo

Soraia Mendonça Castanheiro, de 51 anos, foi atingida pela cancela após um motorista entrar em alta velocidade no estabelecimento


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução


São Gonçalo - Um vídeo gravado dentro do motel onde Soraia Mendonça Castanheiro, de 51 anos, trabalhava, mostra o momento em que a camareira ficou presa por baixo da cancela do estabelecimento e foi socorrida por funcionários do local. Nas imagens, é possível ver o veículo de Vilson Martins Gomes, de 74 anos, todo amassado logo após atropelar a vítima, que morreu três dias depois.



O caso aconteceu na sexta-feira passada (28), no bairro Arsenal, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Segundo o filho da vítima, Matheus Castanheira, 29, Soraia estava varrendo o estacionamento quando o carro, dirigido pelo idoso, entrou descontrolado no local, antes de a cancela abrir. A estrutura acabou acertando a cabeça da vítima, que ainda foi atropelada pelo veículo em seguida. A pessoa que estava sentada no lado do carona fugiu após a ação.


Nesta quinta-feira (4), a funcionária do motel que presenciou o acidente e prestou socorro à camareira, vai depor na 75ª DP (Rio do Ouro), que investiga o caso. O caso foi registrado como lesão corporal culposa, quando não há intenção de cometer o crime. No entanto, o advogado da família da vítima, Petronilho Carneiro, estuda a mudança para tipificação do crime como homicídio doloso.



Soraia chegou a ficar internada em estado grave, no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, mas morreu três dias depois. O corpo dela foi sepultado nesta terça-feira (2), no Cemitério São Miguel, em São Gonçalo.


Veja o vídeo:



O condutor foi levado por uma viatura do 7º BPM (São Gonçalo) à delegacia, ele disse em depoimento não se lembrar de como aconteceu o acidente. Acompanhado de seu advogado, ele alegou em depoimento que só se recordava de estar deitado no chão, sendo socorrido por populares. Ele também negou ter ingerido bebida alcoólica.


Segundo a Polícia Civil, Vilson realizou exame de alcoolemia, cujo resultado foi negativo, e o mesmo foi liberado. Testemunhas afirmam que havia uma mulher ao lado dele no momento do acidente, mas que a mesma fugiu do local. No depoimento de Vilson, ele não citou a presença da passageira.


Testemunhas negam a versão de que o motorista prestou socorro à Soraia e afirmam que Vilson só permaneceu no local pois foi detido por funcionários do motel dentro de um apartamento. Já a Polícia Civil, por meio de nota, informou que "o autor permaneceu no local e prestou socorro". A defesa da família diz que o motel não possui circuito de imagens internas, não sendo possível, neste primeiro momento, comprovar que Vilson não prestou socorro à vítima.


*Com informações O Dia


Nos siga no BlueSky AQUI.

Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA