top of page

Verônica Lima vai pra cima de Sergio Camargo e dos reaças de Niterói

Vereadora convocou uma reunião nesta terça (26), às 18h, na Casa da Utopia, no Ingá, para discutir evento na Câmara que receberá bolsonarista


Por Rodrigo Melo

Camargo e Verônica Lima/Reprodução
Camargo e Verônica Lima/Reprodução

Cada vez mais assanhada, a matilha da ultradireita reacionária, violenta e racista, apronta de novo. Dessa vez em Niterói, onde o vereador Douglas Gomes (PTC), em evidente afronta ao Dia da Consciência Negra, convidou para sessão solene na Câmara, no dia 20 de novembro, nada mais, nada menos, que o maior inimigo da luta antirracista no Brasil, o presidente da Fundação Palmares, Sergio Camargo.





Camargo, aliás, que recentemente deu um passo a mais em sua torpeza, se autodenominando Black Ustra, em alusão ao torturador mais conhecido da ditadura civil-militar, Carlos Brilhante Ustra, o homem que enfiava ratazanas famintas nas vaginas das mulheres presas nos porões do Dops e Doi-Codis Brasil afora. O homem herói da família Bolsonaro.



Para debater o deboche e o acinte de tal iniciativa contra defensores dos direitos humanos e movimentos negros da região e da cidade, a vereadora Verônica Lima (PT) convocou uma reunião em caráter de urgência que será realizada nesta terça (26), às 18h, na Casa da Utopia, no Ingá.


O parlamento é a casa do povo e da democracia. Por isso, não podemos permitir que a luta antirracista seja deslegitimada. Não podemos deixar passar batido. Vamos juntos debater essa situação!”, disse Verônica.



A tal sessão do Garcia celebrará o “Dia da Consciência Brasileira” (sic) e o lançamento da “Associação dos Conservadores do Brasil”.


Só se for pra conservar a secular iniquidade brasileira...



POLÍTICA