top of page

Vereadores da oposição podem ser cassados em São Gonçalo

Presidente da Câmara, Lecinho Breda, apresentou à Comissão de Ética representação contra os vereadores Prof. Josemar (PSOL) e Romario Regis (PCdoB)


Por Cláudio Figueiras

Vereadores são uma pedra no sapato do governo e contraponto na Câmara/Foto: Reprodução Facebook
Vereadores são uma pedra no sapato do governo e contraponto na Câmara/Foto: Reprodução Facebook

O presidente da Câmara de Vereadores de São Gonçalo, Lecinho Breda (MDB), apresentou formalmente à Comissão de Ética da Casa representação contra os vereadores Prof. Josemar (PSOL) e Romario Regis (PCdoB) por falta de decoro parlamentar.


O motivo da representação inédita do Legislativo gonçalense foi a atuação dos dois parlamentares na mediação dos conflitos ocorridos entre trabalhadores da Educação e seguranças da Câmara, momentos antes da Sessão Plenária da última terça (14) que discutiu e votou Mensagem do governo Nelson Ruas (PL) de reformulação do Plano de Carreira dos profissionais de ensino do Município.



No documento, assinado por todos os membros da Mesa Diretora e lido na última Sessão do ano legislativo, nesta quarta (15), Lecinho acusa os parlamentares de falta de decoro por desobedecerem a autoridade da Presidência da Câmara, e de causar "desordem" e "tumulto" em razão de um suposto uso indevido de digitais para liberação eletrônica das catracas para o acesso dos manifestantes ao Plenário Joaquim Lavoura, onde a votação estava sendo realizada.


Caso a representação da Mesa Diretora seja aceita pela Comissão de Ética, os parlamentares podem ser punidos através de censura (verbal ou escrita); suspensão temporária do exercício do mandato e até perda do mandato, segundo art. 11 do Código de Ética da Câmara, criado em 2017.



Agora o destino dos dois combativos parlamentares oposicionistas e de esquerda está nas mãos da Comissão de Ética, composta majoritariamente por vereadores da base do governo e de direita. Como o seu presidente, Cici Maldonado (PL), que não esconde o seu “apreço” pelo posicionamento ideológico dos colegas, a quem recorrentemente chama de maldito.


Além de Maldonado, Alexandre Gomes (PV), Claudinei Siqueira (Republicanos), Vinícius (SDD), Glauber Poubel (PSD), Juan Oliveira (PL) e Magu dos Brinquedos (PRTB) compõem a Comissão.


Posso tomar uma sanção da Comissão de Ética, mas nunca usaria uma catraca como justificativa para atacar e sugerir sanções que podem chegar até a cassação de um mandato, afinal, na cidade das barricadas, catraca é um bom sinônimo”, disse Romario Regis em trecho de nota oficial divulgada no início da tarde desta quinta (16).



Professor Josemar se pronunciou em vídeo logo após o término da Sessão, que você pode assistir abaixo:




POLÍTICA