top of page

Carnaval: 5 dicas importantes para manter saúde íntima durante a folia

Ginecologistas indicam precauções necessárias na hora de usar banheiros químicos e de escolher fantasias de Carnaval, entre outros conselhos


Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

O Carnaval é o período em que as pessoas costumam sair da rotina, principalmente, as mais animadas, que despertam e anoitecem na festa. É preciso ter cuidados com alimentação adequada, hidratação, proteção da pele e, especialmente para as mulheres, com a saúde íntima.


Segundo a ginecologista Yara Caldato, colaboradora do Instituto Nutrindo Ideais, as precauções vão desde o uso do banheiro químico até a escolha correta das fantasias de carnaval. Para as mulheres, um deslize pode provocar infecções.



“O banheiro químico, por exemplo, é um lugar extremamente anti-higiênico, que as pessoas usam sem pensar no próximo da fila. Para evitar os riscos, recomendo levar na pochete alguns itens fundamentais como lenços umedecidos, álcool em gel e folhas de papel higiênico”, destaca.


Yara acrescenta os preservativos à lista de obrigatórios, para a possibilidade de a foliã partir para um encontro mais íntimo.

 

Confira cuidados para serem seguidos durante os dias de blocos:



1. Atenção ao usar o banheiro


Nos banheiros químicos, evite sentar no vaso. A chance de pegar uma infecção apenas por tocar em alguma bactéria é baixa, mas aumenta consideravelmente se a mulher tiver alguma lesão na pele.


A ginecologista Cinthia Ferreira sugere o uso de plásticos descartáveis, disponíveis em farmácias, para forrar os assentos. Ela recomenda levar pelo menos 10 desses sacos na bolsa por dia no Carnaval.


“Ao forrar o vaso sanitário com o plástico descartável, é possível sentar-se para urinar com menor risco de contaminação. Após o uso, o plástico deve ser descartado, reduzindo assim o risco de contaminação”, afirma Cinthia.



2. Não segure o xixi


As ginecologistas afirmam que a bexiga feminina tem capacidade de reservar cerca de 300 ml de urina. Ao ultrapassar o limite, pequenas quantidades de urina podem ser perdidas com pequenos esforços, e acumular na calcinha, o que torna a peça íntima um ambiente propício para o desenvolvimento de infecções urinárias.


Além da possibilidade de uma infecção, segurar o xixi, seja no Carnaval ou em outra situação, pode prejudicar a musculatura da bexiga, o que, a longo prazo, provoca incontinência urinária.


 3. Evite fantasias apertadas e desconfortáveis


“Usar fantasias apertadas pode esquentar a região da vagina e fazê-la suar, o que facilita no desenvolvimento de fungos e bactérias. Os microrganismos podem desequilibrar a acidez do órgão e provocar a candidíase. É importante também evitar o uso de roupas molhadas e usar o mesmo absorvente o dia inteiro”, Cinthia.


4. Não compartilhe peças íntimas


As peças íntimas são, obviamente, de uso único e exclusivo, já que o compartilhamento pode transmitir doenças. Cada pessoa tem sua flora bacteriana própria e a troca pode provocar desequilíbrio. Além disso, fungos que causam corrimentos podem ser transmitidos pelo tecido da roupa.


5. Use preservativo sempre


“Além de prevenir a gestação indesejada, o uso do preservativo é importantíssimo para evitar doenças sexualmente transmissíveis. As doenças também são transmitidas através do sexo oral e anal, portanto, é importante usar preservativo em todas as práticas”, enfatiza Yara.


*Com informações Metrópoles


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.