top of page

Corra que a polícia vem aí...

Por Rofa Araújo


Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Por volta dos anos 80, uma séria policial veio para colocar os filmes desse estilo na berlinda de um modo mais cômico possível. Ainda mais pela atual do impagável personagem Frank Drebin, vivido pelo inesquecível ator, Leslie Nielsen. Era algo surreal de tão engraçado as trapalhadas que ele fazia, mas, mesmo assim, resolvendo a situação. Assim era “Corra que a polícia vem aí...”.

        

Essa semana quando veio à minha mente esse filme com deflagração da operação da Polícia Federal que investiga as suspeitas de uso da ABIN (Agência Brasileira de Inteligência) para investigar inimigos da ex-família presidencial para ajudá-la em seus processos para se defender. Algo, assim como o filme, bem atrapalhado e com desvios de finalidades infinitas.



     

Para quem acha que é excesso, achando que não tem a nada a ver com isso, por que não deixa investigar para provar que são todos inocentes? Fazem alarde com intuito de ganhar likes e ampliar os seus apoiadores tão somente.

        

Esse momento lamentável vivenciado pelo nosso país remete à época da Ditadura Militar quando a pretexto e proteger o país, os milicas faziam justamente isso: investigavam toda e qualquer pessoa suspeita e adversários do regime para monitorar, prender e torturar sus inimigos com a boa desculpa de serem “comunistas e contra o Brasil”.

        

Esse discurso para lá de tendencioso para somente conseguir o que se quer não cola mais. O povo brasileira tem inteligência o suficiente para discernir o que é real e o que é do “imaginário do mundinho dessa turma”. Parece até que, para eles, pode tudo e nada é ilegal. Mesmo as coisas mais absurdas. E tem gente boa nesse meio, defendendo “ideais conservadoras e cristãos”. De onde será que tiraram isso? Que espécie de “moral e bons costumes” são esses?

        

Vamos refletir sobre essa e outras ações da Polícia Federal e da Justiça que agem de forma independente e não estão com rabo preso para defender esse ou aquele grupo político. O Brasil quer saber a verdade doa a quem doer!


Este artigo não representa a opinião do Jornal Daki e é de responsabilidade do colunista.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.  


Rofa Araujo é jornalista, escritor (cronista, contista e poeta), mestre em Estudos Literários (UERJ), professor, palestrante, filósofo e teólogo.


POLÍTICA