top of page

Marcelinho Carioca: veja quem são os presos pelo sequestro do ex-jogador e amiga

Acusados responderão por crime de sequestro, agressão e extorsão



Quatro pessoas, dois homens, de 29 e 37 anos, e duas mulheres, de 18 e 30 anos, estão presos suspeitos de participação no sequestro de Marcelinho Carioca e Tais Alcântara de Oliveira, a amiga levada ao cativeiro com o ex-jogador, em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo.


O caso segue sob investigação pela Divisão Antissequestro (DAS) e o grupo foi indiciado por crimes que vão de extorsão mediante sequestro, lavagem de dinheiro, associação criminosa a receptação.


Ainda resta a prisão de outros envolvidos no crime ocorrido na madrugada de sábado (16). Marcelinho e Taís ficara 36 horas nas mãos dos criminosos.


Veja quem são os presos


Eliane de Amorim, de 30 anos, contou à polícia que estava desempregada, tem dois filhos e tinha se encontrado com Jones, que é um dos outros presos, horas antes de Marcelinho e Tais serem encontrados. Na ocasião, o "amigo de longa data", como ela mesma descreve, pediu conta bancária "emprestada" para um "negócio" e precisava sacar o dinheiro. Jones teria dito que pagaria a ela. No entanto, nega ter recebido valores. Ela foi indiciada por associação criminosa, receptação e lavagem de dinheiro.


Thauannata dos Santos, de 18 anos, tomava conta das vítimas, segundo a polícia. No interrogatório, ela alegou que não tinha a intenção de participar de algo errado, mas queria estar ao lado de um dos suspeitos do caso que não foi preso. Negou que receberia dinheiro pelo sequestro. Foi indiciada por associação criminosa e extorsão mediante sequestro.


Wadson Fernandes Santos, 29 anos, disse à investigação que conhece Jones, que há algumas semanas perguntou se o interrogado tinha conta bancária para receber dinheiro.

Wadson teria questionado se o dinheiro era proveniente de "coisa errada, tendo ele dito que não". Segundo o interrogatório, no último sábado, o interrogado recebeu mensagem de Jones, que perguntava se as contas "estavam sem problemas", quando teria dito que "não queria se envolver em nada de errado", mas Jones falado que "não haveria problemas". Acabou indiciado por associação criminosa, receptação e lavagem de dinheiro.


Jones Santos Ferreira, 37 anos. O suspeito confessou que já participou de casos de estelionato, e busca contas para receber valores de golpes. Ele afirmou que foi procurado no sábado (16) por um criminoso, e essa pessoa pediu para ao interrogado para receber valores em sua conta bancária. Jones fala que acredita que seria para um golpe e não um sequestro, e que fez contatos com Wadson e Eliane para fornecer as contas para as movimentações bancárias. Foi indiciado por associação criminosa, receptação, lavagem de dinheiro e extorsão mediante sequestro.


Com informações de G1.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.