top of page

Resumão do Brasileirão: tudo na mesma atrás do Verdão - por Thunai Melo


Muita correria no final de semana. Trabalho, jogos para acompanhar, textos para ler e por pouco os textos para o Dia e Noite da Bola e o Jornal Daki iriam ficar para trás.


O compromisso com os leitores – ainda são poucos – fizeram-me driblar o pouco tempo que me restava para escrever sobre a 25ª rodada do Brasileirão, sobre alguns tropeços que ainda mantém o Palmeiras na liderança com 7 pontos de diferença e 51 pontos somados até aqui.


Ao pegar o café em uma barraca no Alcântara bati um papo com o Cláudio. um pouco frustrado com a derrota vascaína sobre o Brusque por 1 a 0 fora de casa, além de receber a notícia do retorno de Jorginho como treinador, mesmo com uma perspectiva de uma boa grana a ser depositada nas contas do clube cruzmaltino pela SAF 777 Partners, além de um papo necessário sobre a greve dos guerreiros profissionais de educação da “nossa São Gonçalo” que enfrentam a falta de compromisso de mais uma gestão que ignora completamente as condições de trabalho e as leis que devem ser cumpridas (prefeito, pague o piso!). Olhamos o jornal e folheamos direto para a tabela e: “Opa, Palmeiras na liderança, ainda”, dissemos.



O Ceará segurou bem o Flamengo no Maracanã com mais de 60.000 pessoas empatando o jogo em 1 a 1 mesmo sofrendo uma pressão intensa do time rubro negro que buscava diminuir a distância sobre o líder alviverde. O resultado evidentemente frustrou o seu torcedor rubro negro que planejava ver o time sufocando o Palmeiras com 5 pontos de diferença.


E o Fogão diante do Leão? Vitória por 3 a 1 em cima do Fortaleza na Arena Castelão com direito a pênalti defendido por Gatito, encerrando uma sequência de 100% dos cearenses no returno no campeonato. O Botafogo que venceu merecidamente com dois gols de Eduardo e um de Marçal (um golaço de fora da área com a perna esquerda no canto do goleiro Miguel). O alvinegro é o 13º na tabela somando 30 pontos e joga a próxima partida contra o América – MG em casa no dia 11/09 às 11:00 no Nilton Santos.


Na Arena da Baixada o Fluminense encarou o Athlético Paranaense, uma atuação péssima e decepcionante do time de Diniz que foi derrotado pelo Furação por 1 a 0 deixando o time tricolor fora do G4 na 5ª posição e “freando” uma perseguição a 1ª colocação.


Tanto o Flu como o Athlético são semifinalistas com grandes chances de irem às finais da Copa do Brasil e da Libertadores ( no caso do time paranaense, a segunda final de sua história, a primeira sendo em 2005 contra o São Paulo).


A resenha matinal estava boa, alguns minutos a mais para nos despedirmos e partirmos para o nosso ofício do magistério que nos foi concedido. Aguardamos a intensa semana futebolística e como sempre contando boas notícias para os poucos e nobres leitores.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Escrito por: Thunai Melo, professor de História e Jornalista. Amante do futebol de botão, da literatura futebolística e escreve para o Jornal Dia e Noite da Bola, Canal Bola Viva e para o Jornal Daki.


POLÍTICA

KOTIDIANO