top of page

Rolé: Bombeiro é preso no RJ em operação da PF após atos terroristas

E mais: Polícia prende no Rio mais um anestesista acusado de estupro, Anatel inicia testes para envio de mensagens com alerta de desastres, Usuário já pode pagar a passagem do transporte público com celular


Foto: Polícia Federal/Divulgação
Foto: Polícia Federal/Divulgação

Começamos o Rolé desta segunda (16) com a notícia de que um bombeiro militar do Rio de Janeiro foi preso na manhã de hoje em Campos dos Goytacazes em uma operação da Polícia Federal que investiga suspeitos de organizar e financiar os atos terroristas no Distrito Federal, em 8 de janeiro. Outras duas pessoas são procuradas.


O preso é o subtenente Roberto Henrique de Souza Júnior, que atua em Guarus, no Norte Flumiense. G1 noticiou: PF prende bombeiro do RJ em ação contra suspeitos de organizar e financiar atos terroristas em Brasília


E o médico anestesista colombiano Andres Eduardo Onate Carrillo, acusado de estupro de vulnerável, foi preso hoje no Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Civil, ele foi preso por agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), na própria residência, na Barra da Tijuca.


Os policiais cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão. Carrillo é suspeito de estuprar pacientes sedadas, durante cirurgias, em hospitais das redes pública e particular. A Polícia Civil informou que ele tinha o hábito de filmar o ato do crime e colecionar as imagens. Em Agência Brasil: Polícia prende no Rio mais um anestesista acusado de estupro



Começa a ser aplicada a partir desta segunda a nova forma de notificação de alerta de desastres para a população, enviada pelos órgãos de Defesa Civil. A nova forma vai permitir que as mensagens apareçam na tela do celular de forma sobreposta e destacada de outros conteúdos.


A medida atende determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e tem por objetivo "aumentar o potencial de prevenção de riscos de impactos de situações de emergência." Vimos no Dia: Anatel inicia testes para envio de mensagens com alerta de desastres


Finalizamos o Rolé de hoje com a notícia de que a Riocard Mais — empresa de bilhetagem eletrônica ligada a empresários de ônibus — lançou uma nova versão de seu aplicativo que permite o pagamento no transporte público com smartphone e sem a utilização do tradicional cartão físico dos modelos Expresso (da cor rosa, em que estão atrelados os benefícios dos bilhetes únicos do Rio e de Niterói) e Vale-Transporte (laranja). Tá no Extra: Usuário já pode pagar a passagem do transporte público com celular

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.