top of page

Sem Josemar e Romario a Câmara de São Gonçalo afundaria - por Mário Lima Jr.


Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

Desde o início da atual legislatura, Josemar Carvalho, Priscilla Canedo e Romario Regis têm um papel fundamental na Câmara de Vereadores de São Gonçalo: fiscalizar as ações do Governo Nelson e debater propostas apresentadas por ele, que hoje conta com o apoio canino de pelo menos 85% dos vereadores. Alvos de uma representação na Comissão de Ética, caso Romario e Josemar percam o mandato, a Câmara não se sustentará com um único pilar. Ela cairá no abismo da compra de votos e do favorecimento ilícito e do limbo, completamente distante do povo, continuará funcionando contente, liderada pela mesma Mesa Diretora que representou contra os vereadores da oposição.


Usando o próprio corpo para formar um corredor, os vereadores garantiram a presença popular na votação do projeto que altera a carreira e a remuneração dos profissionais da educação. Votação que sequer deveria ter acontecido, porque não respeitou o prazo mínimo para estudo e discussão estabelecido pela própria Câmara, entre outras irregularidades. Por lutarem lado a lado do servidor público responsável pela formação educacional de gerações de gonçalenses, Josemar e Romario estão sendo perseguidos.



Josemar Carvalho foi o segundo vereador mais votado em São Gonçalo. É professor e participa de projetos de ensino gratuito na cidade há anos. Frequenta a Câmara e contribui com ideias no microfone do plenário bem antes de se tornar vereador. É um agente político e social que tem a educação como prioridade e foi eleito por dedicar sua vida a isto, quando a maior parte dos vereadores se elege prometendo o que é ilegal ou não faz parte da sua responsabilidade, como manilha e cimento pra concretar uma rua. Josemar sabe o caminho pra mudar São Gonçalo porque ouve a população e forma estratégias com grandes pensadores da cidade, como sociólogos, jornalistas, acadêmicos e outros políticos.



Romario Regis representa uma juventude que conhece São Gonçalo por dentro e por fora e pesquisa o que existe de melhor em políticas públicas no Brasil e no mundo inteiro. Ele empreende, incentiva e divulga projetos de impacto social desde o início da juventude. O que isso significa? Levar ao conhecimento público as dificuldades da vida em São Gonçalo e criar soluções que contribuam para a profissionalização e o sustento, em áreas como a cultura urbana e a educação. Dialogando com parlamentares e gestores de diversos municípios, Romario coloca São Gonçalo no mapa da região metropolitana do Rio de Janeiro como agente de integração política, transformação e inteligência, papel que há muitas décadas o município não exercia.


Historicamente corrupta, a maioria da Câmara Municipal não gosta dos mandatos de Josemar e Romario. Fingindo defender o povo, ela prefere o uso do nome de Deus em vão, os discursos mesquinhos e as confissões de troca de influência para empregar amigos no setor público transmitidas semanalmente no canal da Câmara no Youtube.

Mário Lima Jr. é escritor.




WhatsApp Image 2022-06-03 at 11.51.13.jpeg

POLÍTICA

KOTIDIANO

CULTURA

telegram cor.png

TENDÊNCIAS
& DEBATES