top of page

Amigo brigadeiro ou Amigo parafuso? por Rofa Araújo


Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

A vida nos reserva sempre grandes surpresas. E uma das

maiores que pode ser tanto as melhores quanto as piores do mundo

são os amigos.


Dia 20 de julho é o “Dia da Amizade” e por isso podemos

aproveitar para refletir sobre quem são e quantos temos amigos

nessa vida.


Considerar um monte de gente que passa pela nossa

existência como “amigos” não é a solução mais adequada. Muitos

podem ser colegas mais chegados, mas não amigos de verdade.

Podemos nos dar bem com alguém sem que essa pessoa

compartilhe diretamente de nossa vida.


Existem diversos tipos de amigos no mundo, mas podemos

resumir em dois que podem englobar de forma geral os demais:




- “Amigo brigadeiro” é aquele que está presente em todas as festas

e se alegra junto com você. É uma pessoa que traz imensa alegria,

mas que pode apenas estar nesses momentos e fazer falta nos

mais difíceis em que pode sumir.


- “Amigo parafuso” é aquele que pode até não estar em todas as

ocasiões, como nas festas e momentos de alegria, mas não falta na

hora do aperto e marca presença quando você mais precisa. Um

amigo bem chegado como um irmão.


Como disse Francis Bacon: “A amizade duplica as alegrias e

divide as tristezas”. Assim, bom seria que tivéssemos um “amigo

parafuso brigadeiro” para as horas do aperto e de festa. Um amigo

presente e verdadeiro!

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



Rofa Araujo é jornalista, escritor (cronista, contista e poeta), mestre em Estudos Literários (UERJ), professor, palestrante, filósofo e teólogo.