top of page

Brasil deitado em berço esplêndido - por Rofa Araújo


Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Na passagem de mais uma data cívica – a Proclamação da República – em 15 de novembro – ficamos imaginando o quanto parece que, por todos os fatos ocorridos e pelo povo sofrido, o BRASIL mais parece “deitado em berço esplêndido” – como descrito na letra do Hino Nacional Brasileiro.

         

Deitado é para quem está cansado e quer descansar. Será maioria do povo brasileiro encontra-se nesse estado? Mesmo sofrendo na carne muitas discussões políticas, que ora se misturam como religiosas, ora como ideologias políticas. E tudo em benefícios de grupos da esquerda ou da direita, num conflito eterno, entre amor e ódio.

         

É algo sério ver um povo sendo oprimido pelos sucessivos governos, seja federal, estadual ou municipal. O que fazer então além de apelar para o divino, para os altos céus para ajudar? 


Deus fez uma promessa em Salmos 9.18 que diz: “Mas os necessitados jamais serão esquecidos, nem será frustrada a esperança dos pobres e humildes”. Essa palavra é um estímulo para creiamos que nem tudo está perdido, pois o Senhor está conosco!


E em tempos de datas cívicas, como essa dos 134 anos em que Marechal Deodoro proclamou a República no Brasil, vamos cantar os versos finais do Hino Nacional: “Dos filhos deste solo és mãe gentil, Pátria amada, Brasil!”


Este artigo não representa a opinião do Jornal Daki e é de responsabilidade do colunista.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

Rofa Araujo é jornalista, escritor (cronista, contista e poeta), mestre em Estudos Literários (UERJ), professor, palestrante, filósofo e teólogo.


POLÍTICA