top of page

Defesa Civil alerta para risco de deslizamentos em São Gonçalo

Segundo órgão, há possibilidade de alagamentos e inundações em São Gonçalo, e perigo de deslizamento de terra em São Gonçalo e Niterói





Diversas regiões do estado do Rio tiveram prejuízos com as fortes chuvas desta sexta-feira. Na manhã deste sábado, a Defesa Civil estadual e o Corpo de Bombeiros divulgaram que monitoram possíveis precipitações para o fim de semana. Apenas nas últimas 24 horas, houve 60 ocorrências relacionadas às chuvas, sendo a maioria delas para salvamentos de pessoas e cortes de árvores. Municípios como Niterói e São Gonçalo, que foram fortemente atingidos, seguem em estágio de alerta.


O panorama meteorológico para as próximas horas, ainda de acordo com a pasta, é de céu parcialmente nublado a encoberto, com pancadas de chuva moderada a forte a qualquer momento. A Defesa Civil afirma ainda estar em contato permanente com as prefeituras, e que agentes estão “prontos para dar suporte caso as ocorrências extrapolem a capacidade de resposta da gestão municipal”, o que ainda não aconteceu.


Monitoramento no estado


O Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ) acompanha as condições meteorológicas e os níveis pluviométricos em todo o território fluminense. Atualmente, segundo a Defesa Civil estadual, o risco hidrológico é alto na Região Metropolitana. Há possibilidade de alagamentos e inundações em São Gonçalo. No restante do Estado, o risco é moderado a baixo.


O risco geológico também é alto na Regiões Metropolitana, com perigo de deslizamento de terra em São Gonçalo e Niterói. No restante do Estado, o risco é baixo a moderado.



Niterói


A cidade entrou em estágio de alerta às 18h20 de ontem. Segundo a Defesa Civil do município, houve registro de chuva forte a muito forte — em uma hora, o acumulado correspondeu a aproximadamente 40% da média climatológica para o mês de janeiro.

Mais de 800 agentes da prefeitura atuam nas ruas para mitigar os impactos da chuva.


Durante a noite, operadores da NitTrans orientavam motoristas. Além disso, equipes da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) e da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin) realizam, até a manhã deste sábado, serviços emergenciais de retirada de galhos de árvores, limpeza de ralos, caixas de passagem e ruas. Desde a chuva, foram retiradas 30 toneladas de resíduos, principalmente lama e galhos de árvores, de todos os bairros do município.


O Horto do Fonseca está fechado ao público neste sábado, para o trabalho de retirada de fiação e árvores caídas. Durante o temporal, o município acionou sirenes no Pé Pequeno e no Boa Vista. Não houve registro de feridos. Nestes locais, o acumulado máximo em uma hora foi de 57,8 e 60,4 milímetros, respectivamente.


Em caso de emergência, a população deve ligar para o 199 ou 2620-0199.

Em caso de emergência, a população deve ligar para o 199 ou 2620-0199.



São Gonçalo


O maior acumulado pluviométrico da região nas últimas 12 horas, foi feito no bairro Gradim, registrando 62,4 milímetros. Devido à forte chuva, sirenes foram acionadas nos bairros Gradim, Patronato, Sete Pontes e Engenho Pequeno. A cidade também segue em estágio de alerta neste sábado.


Segundo a prefeitura, equipes da Defesa Civil seguem nas ruas desde os primeiros momentos da chuva da última quinta-feira para atender eventuais ocorrências. Pontos de apoio também foram abertos pontos de apoio nos bairros onde as sirenes foram acionadas:


  1. Sirene Gradim 1 Pontal — Escola Municipal Jovita Maria

  2. Sirene Gradim 2 — Escola Estadual Francisco Lima

  3. Sirene Patronato — Colégio Estadual Cel. João Tarcísio Bueno

  4. Sirene Sete Pontes 1 — Colégio Estadual Cônego Goulart

  5. Sirene Engenho Pequeno 2 — Escola Estadual Luiza Honório Prado


Até às 21h da sexta-feira, somente uma família de quatro pessoas do Engenho Pequeno foi levada para o CASG. Os demais locais não foram procurados.


Baixada teve alagamentos


Vários pontos de alagamento foram registrados em rodovias da região na tarde desta sexta-feira. Nas redes sociais, motoristas que passavam pela Rodovia Washington Luiz, na altura do Arco Metropolitano, compartilharam que enfrentaram um grande bolsão d'água, além do congestionamento.


Já na BR-040, houve diversos pontos de alagamento após o forte temporal em Duque de Caxias. Na pista sentido Juiz de Fora, houve congestionamento de 10 quilômetros entre o Km 123 e o Km 113. Também se formaram bolsões nas pistas no sentido Rio, na altura de Santa Cruz da Serra, e no Km 113.


Segundo a prefeitura de Duque de Caxias, as chuvas no município, nas últimas 24 horas, foram mais intensas no segundo e no terceiro distritos, provocando pontos de alagamentos em bairros e localidades próximas a canais, cujo escoamento das águas foi prejudicado devido à maré alta. O índice pluviométrico nesse período chegou a 55 milímetros.


Por conta da previsão de mais chuva, de fraca a moderada, e ventos fortes a qualquer momento, o município mantém o estágio de atenção.


Em Santa Cruz da Serra, foram registradas quatro ocorrências sem danos graves e vítimas, com queda de árvore. Já no Jardim Primavera, houve registro de alagamento de área em um condomínio e deslizamento de encosta. Em Saracuruna, o acionamento foi devido a um deslizamento de barreira.


Previsão do tempo no Rio


Na capital fluminense, o tempo deve permanecer instável neste domingo, com previsão de chuva fraca a moderada de forma isolada a qualquer hora dia. A chuva, segundo o Centro de Operações Rio (COR), poderá passar de 5mm/h em pelo menos um ponto da cidade.


Na segunda e na terça-feira, haverá redução de nebulosidade sobre a cidade e não há previsão de chuva. As temperaturas apresentarão elevação.


Já na quarta-feira, áreas de instabilidade poderão ocasionar pancadas de chuva isoladas nos períodos da tarde e noite, podendo vir acompanhada de raios. A chuva poderá passar de 6,4 mm/h em pelo menos um ponto da cidade.


*Com informações Extra


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.