top of page

Dimas parabeniza quem voltou atrás e decidiu se vacinar contra Covid

Ex-secretário de Saúde cobrou ações da Prefeitura para conter o surto da ômicron e da influenza na cidade


Por Cláudio Figueiras

Dimas Gadelha/Reprodução Facebook
Dimas Gadelha/Reprodução Facebook

O médico sanitarista Dimas Gadelha abriu seu coração e parabenizou a resiliência dos que, em ato corajoso e humilde, voltaram atrás em sua decisão inicial de não se vacinarem contra a Covid-19 e resolveram, finalmente, se protegerem a si e aos outros contra o patógeno. Muitas dessas pessoas, com certeza, foram influenciados pela avalanche de fake news sobre a pandemia e pelo discurso negacionista anticiência e antivacina, que tem no presidente da república, Jair Bolsonaro, seu maior, tóxico e nocivo representante.



A declaração de Dimas foi feita neste sábado (15) em suas redes sociais em meio à explosão de casos da doença em todo o Brasil. Só em São Gonçalo, segundo dados oficiais da Secretaria de Saúde (Semsa), o número de pessoas em quarentena com síndrome gripal subiu 663% em apenas uma semana.



Ainda segundo a pasta, o número de internações e de casos graves pela variante ômicron, já predominante no município, só não é pior, devido à vacinação. 95% dos postivados apresentam sintomas leves ou estão assintomáticos


O médico sanitarista, que foi secretário de Saúde entre 2015 e 2018, e que encarou em 2016 a epidemia de H1N1 em São Gonçalo, no sábado passado (08) provocou a Prefeitura a tomar medidas simples, mas eficazes, de combate ao aumento de casos de Covid pela nova variante ômicron e ao surto de influenza H3N2, como a criação de gripários e ampliação dos centros de testagens na cidade.


 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA