top of page

Filhote de onça-parda é levado para unidade ambiental de São Gonçalo

Animal foi resgatado no município de Cambuci e viajou por seis horas até Maria Paula

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O equipamento público da Área de Soltura de Animais Silvestres de São Gonçalo (ASAS) recebeu, neste fim de semana, mais um ilustre visitante, desta vez, um filhote de onça-parda (Puma concolor), resgatado em Cambuci, ao Norte do Estado, e encaminhado para a ASAS.


O animal foi resgatado inicialmente por um produtor rural. Ele comunicou o fato ao Linha Verde do Disque-denúncia, que acionou o CPAM. Os militares resgataram a onça e direcionaram o animal para a ASAS, por conta da proximidade e da estrutura necessária para o atendimento ao felino. O animal foi transportado em uma viatura climatizada e foi acompanhado de perto pela tenente Camila Almeida, doutora médica veterinária e especialista clínica de animais selvagens.


Na ASAS, o animal recebeu o primeiro atendimento clínico-laboratorial e veterinário, fez exame de sangue (incluindo sorologia de Fiv/ FeLV), foi alimentado e estabilizado após a longa viagem de Cambuci até São Gonçalo, mitigando assim, riscos decorrentes do estresse do processo. O atendimento foi realizado pelos veterinários Pedro Alfazema e Bernardo Miranda, que atuam na Asas.



“O animal veio para a ASAS porque era o local mais próximo que poderia proporcionar a assistência adequada, o que é fundamental, tratando-se de um filhote de felídeo. Aqui ele recebeu todo o cuidado necessário e inclusive retiramos um carrapato que estava na região ocular do animal assim que chegou”, disse o subsecretário de Meio Ambiente e também biólogo, Glaucio Teixeira Brandão.


A Prefeitura de São Gonçalo e o Comando de Polícia Ambiental esclarecem que o animal em questão não foi encaminhado para Área de Proteção para ser reintroduzido na região da Unidade de Conservação visto que trata-se de um filhote e o manejo de felinos, para que sejam devolvidos ao seu habitat, é complexo, depende de autorização de outros órgãos ambientais e necessita de estudo técnico de veterinários e biólogos para reintrodução do animal em local adequado.


A área de soltura é um importante local de apoio, com infraestrutura de equipamentos, recintos e atendimento médico-veterinário todos os dias.


Linha Verde

O Linha Verde é um canal de denúncias anônimas, para que a população informe às autoridades a respeito de crimes ambientais, especialmente contra a fauna e flora. O canal também atende a denúncias de ameaças às áreas de preservação permanente, Unidades de Conservação e maus tratos aos animais.


O telefone do Linha Verde do Disque–Denúncia é o 0300 2253 1177.


Contato para resgate de animais silvestres pela ASAS

Telefone da ASAS: (21) 2199-6336

Endereço: Rua Rigel Pacca Corrêa, Maria Paula (APA das estâncias de Pendotiba)


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


POLÍTICA