top of page

Moeda Araiboia transforma a realidade de famílias em Niterói

Há um ano e meio programa é alternativa de renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social


Foto: Bruno Eduardo Alves/Divulgação
Foto: Bruno Eduardo Alves/Divulgação

A Moeda Social Arariboia vai completar 18 meses desde o seu lançamento, em dezembro de 2021. A Prefeitura Municipal de Niterói informou que investiu mais de R$ 150 milhões no programa que ajuda a transformar a realidade de mais de milhares de famílias da cidade e ainda movimenta a economia em comércios periféricos. O programa é o responsável pela renda mensal de famílias em vulnerabilidade social.

O programa de transferência de renda permanente paga um valor mensal ao beneficiário cadastrado no CadÚnico. A partir do próximo mês, o número de famílias que recebem a moeda aumenta e serão aproximadamente de 37 mil famílias e mais de 90 mil pessoas que serão beneficiadas com o programa.

Os beneficiários da Moeda Social Arariboia são famílias cadastradas no CadÚnico que se enquadram na definição de vulnerabilidade social de acordo com a faixa de renda. O valor do benefício varia conforme o número de membros da família. O valor inicial, para o primeiro membro, é de 250 arariboias. A partir daí, cada membro recebe 90 arariboias por até mais cinco pessoas, totalizando seis integrantes de uma mesma família, com valor máximo de 700 arariboias para famílias com seis membros. Esse valor deve sofrer alteração a partir do próximo mês. Uma mensagem executiva foi entregue ao presidente da Câmara de Vereadores, Milton Cal, na última quarta (7). A partir de julho, o benefício deve receber um reajuste de quase 20%, saindo de 293 arariboias para o primeiro membro da família e podendo passar dos 820 para famílias de 6 pessoas.



Transformação do comércio periférico – A Moeda Social Arariboia também exerce um importante papel na transformação do comércio nas comunidades. Com a aceitação da Arariboia como moeda circulante, os comerciantes também ganham a possibilidade de ampliar sua receita. Em um ano e meio, já são quase seis mil estabelecimentos cadastrados e aptos a aceitar o pagamento com a moeda social.

As moedas sociais cumprem um papel fundamental no desenvolvimento das comunidades já que permitem a criação de um mercado complementar e oferecem a possibilidade de se produzir e consumir dentro de um bairro ou município.

O comerciante que desejar cadastrar o seu negócio para receber a Moeda Arariboia como forma de pagamento de serviços e produtos deve se dirigir a uma das Agências do Banco Arariboia para se credenciar com CPF, RG, CNPJ (caso tenha), e-mail, número de telefone, comprovante de residência e dados de uma conta bancária tradicional.

O programa busca ampliar a geração de novos empregos e aumentar a renda dos comerciantes, empreendedores e prestadores de serviços cadastrados por toda a cidade. Em 18 meses, já foram executadas mais de 2 milhões de transações comerciais em Arariboia.

Recarga do cartão – No domingo (11), a Prefeitura de Niterói vai realizar mais uma recarga no cartão das famílias do Programa de Transferência de Renda. O crédito será referente ao mês de junho e pode ser utilizado nos quase 6 mil comércios cadastrados em Niterói.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso canal do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA