top of page

Moraes autoriza quebra de sigilo de Jordy; deputado depõe na PF

Ministro quer revirar mensagens trocadas pelo deputado

O deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ) na sede da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução Bandnews)
O deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ) na sede da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução Bandnews)


O ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes ordenou a quebra de sigilo telefônico do deputado Carlos Jordy (PL-RJ) e dos outros nove alvos da 24ª fase da Operação Lesa Pátria. A Polícia Federal (PF) deflagrou a nova etapa da investigação nesta quarta-feira (18) com busca e apreensão na residência e no gabinete do parlamentar.

O magistrado também determinou a apreensão de dinheiro em espécie, armas, munições, documentos, anotações, registros e mídias a fim de alcance de provas do envolvimento dos acusados. 



Segundo o relatório assinado por Alexandre de Moraes em 4 de janeiro, o deputado Carlos Jordy possui vínculo com o vereador suplente de Campos dos Goytacazes (RJ) Carlos Victor de Carvalho que “transpassa o político”. Em 1º de novembro de 2022, o vereador conversou com o deputado, chamando-o de “meu líder” e pedindo direcionamento quanto a “parar tudo”, em referência ao bloqueio de rodovias. 


Além disso, Jordy, de acordo com a investigação da Procuradoria-Geral da República (PGR), esteve em contato telefônico com Carlos Victor enquanto ele estava foragido, em 17 de janeiro de 2023.



Com informações de Congresso em Foco.


Entre no nosso grupo de WhatsApp AQUI.

Entre no nosso grupo do Telegram AQUI.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.

POLÍTICA