top of page

No Rio mais de 100 mil crianças não receberam nenhuma dose da vacina contra covid

Faixa etária de 5 a 11 anos é a mais atrasada na imunização do município


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Brasil de Fato - Mais de 100 mil crianças ainda não receberam nenhuma dose da vacina contra a covid na cidade do Rio de Janeiro. Na faixa etária de 5 a 11 anos, dados da secretaria Municipal de Saúde do Rio mostram que 111.436 crianças estavam sem a imunização até esta terça (5).


O número corresponde a 20% deste público-alvo. A vacinação infantil é importante para garantir a proteção das crianças, especialmente com a retomada das aulas presenciais nas escolas onde elas têm contato intenso com outras pessoas.


Em outras duas faixas etárias também chama atenção o número de pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose da vacina. Dos idosos com 80 anos ou mais, 6.471 estão sem nenhuma dose. Já pessoas com 70 a 74 anos, 5.735 estão na mesma situação.


Na cidade do Rio, a taxa de positividade dos testes para covid é de 22% e o número de internados vem aumentando. No dia 1º de junho, a rede SUS da capital tinha 59 pessoas internadas. No dia 23 de junho, esse número saltou para 190 (57 em UTIs e 133 nas enfermarias).


Atualmente, 149 pessoas estão internadas por conta da covid e outras 13 aguardam vagas em leitos.




Quem pode se vacinar no Rio? Primeira dose: todas as pessoas com 5 anos ou mais;


Segunda dose: pessoas que tomaram, na primeira dose, CoronaVac, Pfizer ou AstraZeneca, de acordo com a data marcada no comprovante de vacinação;


Terceira dose (primeira de reforço): pessoas com 12 anos ou mais, com intervalo mínimo de quatro meses após a 2ª dose. Quem tem 18 anos ou mais e se vacinou com Janssen na 1ª dose deve tomar o reforço dois meses após a primeira dose;


Quarta dose (segunda de reforço): todos com 40 anos ou mais com quatro meses de intervalo da primeira dose de reforço, pessoas imunossuprimidas acima de 12 anos, com a 1ª dose há pelo menos quatro meses e trabalhadores da saúde a partir de 18 anos. Aqueles com 18 anos ou mais que tomaram Janssen na 1ª dose (dose inicial), com intervalo de 4 meses após a 1ª dose de reforço. É necessário apresentar comprovação.


Para agendar a vacinação em domicílio, o responsável ou acompanhante deve procurar a unidade de saúde de referência ou solicitar a através da internet. A visita é realizada até 30 dias após a data da solicitação.

 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.



POLÍTICA