top of page

O Brasil odiento é terra do seBozo - por Helcio Albano


Cássio Joel Cenali/Foto: Reprodução Twitter
Cássio Joel Cenali/Foto: Reprodução Twitter

Correu mundo um vídeo em que um homem, em campanha para o coisa ruim, constrange uma senhora em vulnerabilidade social e alimentar - no português claro, com fome - numa cidade do interior paulista.



O verme, que já teve nome, endereço e folha corrida na Polícia revelados, despido de qualquer coisa que se possa chamar humanidade, condiciona a marmita que entrega a pobre mulher ao voto no demônio que o anima e move em tamanha monstruosidade. "A partir de hoje não tem mais marmita", disse o canalha ao descobrir ser ela eleitora de Lula.


O vídeo, de apenas 33 segundos, é uma condensação exata do ethos bolsonarista que esbofeteia os que ainda tem algum resquício de vergonha na cara. O ser abjeto, de nome Cássio Joel Cenali, é ligado ao agro na cidade de Itapeva (SP) e responde vários processos. Entre eles, por ter recebido o auxílio e por não pagar impostos. E, pra fechar o combo, se apresenta nas redes com o slogan: "Deus acima de tudo, Brasil acima de todos". Não falha!



A coisa é tão absurda, que até os apoiadores da besta ensaiaram criar uma narrativa para desacreditar o vídeo como uma armação do PT. Mas não deu certo. E o assunto fechou o sábado e abriu o domingo como o assunto mais comentado nas redes sociais, sites e portais de notícias.


Há esperança. Os canalhas não deixarão de ser canalhas por um ato de canalhice e desumanidade de um igual. Mas há de se acreditar na força do constrangimento de alguns para darmos fim a esse pesadelo.


Siga@helcioalbano




 

Ajude a fortalecer nosso jornalismo independente contribuindo com a campanha 'Sou Daki e Apoio' de financiamento coletivo do Jornal Daki. Clique AQUI e contribua.


Helcio Albano é jornalista e editor-chefe do Jornal Daki.



POLÍTICA

KOTIDIANO